Arquivo da tag: Inglês

Serendipity: uma das 10 palavras mais difíceis de traduzir


Por Alessandro Brandão

Todo idioma tem suas particularidades, é óbvio que a cultura conta muito. Tudo isso acaba gerando palavras que nem sempre têm correspondentes exatas nos outros idiomas.

A palavra é Serendipity /serən’dɪpəti/, esse termo expressa o sentimento de alegria quando encontramos alguma coisa boa sem necessariamente estar procurando por ela. Algo mais ou menos assim: “Que sorte! Encontrei uma nota de R$ 50,00 dentro do livro.”

Muitas descobertas da ciência foram puro “Serendipity”. Com frequência os cientistas estão procurando as respostas para um problema e encontram a solução para outro. Alguém se lembra como foram descobertas as famosas “pílulas azuis”? The Serendipity Of Science virou até uma série da BBC Radio 4.

Curiosidade: The word Serendipity has been voted as one of the ten English words that were hardest to translate in June 2004, by a British translation company.

Enquanto isso nós ficamos aqui nos gabando que a palavra Saudade é a 7ª palavra mais difícil de traduzir.

Novo formato das inscrições do Programa Ganhe o Mundo


Devido a dificuldade que a maioria dos alunos estava tendo em fazer as inscrições on line para o intercâmbio do Programa Ganhe o Mundo, foi criado no site um formulário que o aluno pode imprimir, preencher e entregar na escola, garantindo assim a chance de participar da seleção. O formulário encontra-se aqui em um link ao lado direito da tela.

CORRAM!! Hoje é o último dia e amanhã já começam as avaliações…

[Dicas da Semana #18] – Sorria, você está praticando inglês!


Taí uma forma divertida de enriquecer o vocabulário da língua inglesa, mais de 100 piadas em inglês com glossário específico para cada piada com equivalentes em português.

Já comprei o meu, e você, vai ficar só aí na vontade?

Audiobooks de graça!!


Encontrei algo F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O aqui na net, o “Books should be free” um site que disponibiliza totalmente 0800 uma infinidade de audiobooks nos mais diversos estilos. Tem livros pra todos os gostos!
Estão esperando o que?! Se joguem no link acima!!  Eu já estou aqui ouvindo Cantares de Salomão num inglês de arrepiar… Ui!

O tradutor que não entendia o idioma que dizia traduzir…


E lá estava eu e outros quatro candidatos em uma seleção para vaga de emprego. Todos professores de inglês. O clima era de tensão típica da avaliação e a incerteza quanto a admissão. Tudo estava sob controle, até que um dos candidatos comentou que era tradutor da embaixada americana, o que ajudou muito a aumentar o nível de stress. Todos éramos professores de inglês, mas ele, além de professor, era tradutor, e ainda mais da embaixada americana, o que me levava a crer que o inglês dele era “O” inglês, consequentemente ele tinha um diferencial, que pelo menos eu não tinha.

O examinador começou a falar certos detalhes pertinentes a vaga, quando de repente ele deixou o português de lado e continuou as explicações em inglês. Sem problema nenhum, dava pra entender perfeitamente o que ele falava… O problema começou quando ele direcionou uma pergunta ao tal tradutor da embaixada americana. Eu não lembro a pergunta, mas recordo muito bem que não entendi uma vírgula da resposta…

Comecei a ficar preocupada, fiz um esforço sobrenatural pra entender o que ele falava, mas quanto mais esforço eu fazia, menos aquelas palavras pareciam ter algum sentido lógico pro meu cérebro. O sotaque era americano sim, mas que raio de palavras eram aquelas que ele falava?! Olhei pras outras três candidatas que bem sérias olhavam pro cara, o que me deixou mais preocupada ainda, porque elas pareciam entender…

No momento seguinte o examinador nos deu um envelope com um determinado assunto que teria que ser exposto em forma de aula e tudo em inglês. Obviamente que por mais que a gente saiba, mas não é nada confortável saber que estamos sendo avaliados, mas tudo bem, força na peruca e simbora! 

A primeira candidata deu a sua aula, todos entenderam e interagiram com ela, inclusive eu, o que me fez sentir mais confortável. Em seguida foi a vez do tradutor da embaixada americana e aí o desespero tomou conta do meu ser porque novamente eu não entendia nada do que ele falava e pra completar, ele se direcionou a mim e fez uma pergunta que eu só entendí ser uma pergunta por causa da intonação, mas fora isso eu não fazia a minha ideia do que ele queria saber e a minha resposta foi exatamente essa: “Desculpa, mas não estou entendendo nada do que você fala”. Respondi em inglês. Ele simplesmente se direcionou a candidata do lado que respondeu a mesma coisa, na sequencia ele “perguntou” as outras duas candidatas que de igual modo falaram que não compreendiam nada do que ele dizia… Ufa! O problema não era comigo…

Quando todos fizeram suas apresentações, o examinador se direcionou ao tal tradutor e disse que tinha uma pergunta especifica a ele: “If you can understand me, please stand up” (Se você me entende, por favor levante-se), e o tal tradutor passou uns 30 segundos “falando inglês”, ao que o examinador respondeu: “I’ll repeat one more time, if you can understand what I speak, please stand up” (Vou repetir mais uma vez, se você entende o que eu falo, por favor, levante-se) e novamente ele começou a falar, falar, falar…

Percebendo que havia alguma coisa errada, cutuquei a candidata que estava ao meu lado e disse: “Oh Fulana, ele não tá dizendo pro cara ficar de pé se ele estiver entendendo o que ele tá falando né?”, e ela respondeu: “È… foi isso que eu entendí”. O problema era, porque cargas d’água ao invés de ele simplesmente ficar em pé, ele ficava falando, falando e falando, e pior, sons que não faziam o mínimo sentido…

Depois de falar por mais 30 segundos, o examinador deu a avaliação por terminada e saiu da sala, nos deixando a sós. O tradutor, agora falando português, disse que tinha facilidade em traduzir, mas pra falar ele não tinha a mesma facilidade. Disse ainda que pra ele era mais fácil falar o inglês instrumental do que o inglês do dia a dia… What?! Até onde eu saiba, tradutores, ainda mais de embaixadas, são aptos a traduzir em qualquer direção, não faz sentido ele dizer que entende uma pessoa falando inglês, mas ele mesmo não sabe falar inglês, concordam? E o problema dele era um pouquinho mais grave já que além de falar um inglês que só ele entendia, ele não conseguia entender nem um simples pedido pra ficar em pé…

Resultado final?! Além de desclassificado ele foi também desmascarado né, o cara não era tradutor de embaixada americana nenhuma, e eu tô até hoje bestificada com a capacidade que ele teve de enviar um currículo falso e ainda ter a coragem de comparecer a entrevista e fazer de conta que a mentira colocada no currículo era verdade…

Let’s speak English #31


Gramática de uso: Should e Ought

Como utilizar “Want”

Expressão idiomática: Play Fair

Gíria: Hunk

Falsas gêmeas: Mourning e Wailing

Expressão idiomática: Pass the torch

Let’s speak English #30


Doenças em inglês

11 expressões sobre festa em inglês

Como dizer “uma pilha de nervos” em inglês?

Curiosidade do inglês: To eat a humble pie

Falsas gêmeas: Trouble X Problem

Vocabulário: Phrasal Verbs e Idioms

Gramática de uso: Imperativo

Countable and uncountable nouns

Play the field

O pronome interrogativo “whose”

Let’s speak English #29



Troca a placa… bory.

Troca a placa… Unkeboot

Troca a placa… University

Piada traduzida:  Little John

The poor farmer

Troca a placa… raspadinha

Troca a placa… Tapoé

Troca a placa: You’re X Your

Let’s speak English #28


Três phrasal verbs para parar o carro

Duas expressões parecidas e quatro significados diferentes

Do the trick

Falso Cognato: Pasta

Como se diz “azia” em inglês

Os sete pecados capitais em inglês

Parte de umas bicicleta em inglês

Desembucha!

O que “early bird” quer dizer

Let’s speak English #27


Como traduzir “mass”

Troca placa: Disposable clock

Phrasal Verb: Slow down

Falsos cognatos: Conductor

Como se diz “canudinho” em inglês

Gírias: You  bet

O que quer dizer “fall guy”

Filhotes de animais em inglês

Qual a tradução de “order”

Falsos Cognatos: Scholar

Top 100 discursos americanos