:: De repente, saudade! ::

Apesar de não ter planos de voltar ao Egito como moradora, confesso que de vez em quando me bate uma saudade enorme de alguns detalhes da vida que eu tinha quando estava lá, detalhes que dificilmente encontrarei aqui na pátria amada, idolatrada, salve, salve! Agora mesmo são 02:02AM e todas as tentativas de dormir falharam, o mundo ao meu redor está em um silencio profundo, silencio que só é quebrado pelo tiquetaquear do relogio. Se eu estivesse no Egitão agora, eu teria a opção de ficar na varanda olhando algumas crianças brincando ou alguma egípcia passando com sua longa abaya varrendo o chão empoeirado das ruas estreitas onde ficava o flat em que eu morava. Se tivesse com um pouco mais de disposição, poderia até ir ao cinema, ainda daria tempo, ou quem sabe ir a uma pizzaria que tinha logo na esquina de casa e me render aos prazeres da massa!

Há certas coisas no Egitão que eu faço questão de não lembrar, porem há outras que eu jamais vou esquecer, uma delas é a segurança. Aqui no Brasil eu nem ouso pensar em colocar a cara lá na rua uma hora dessas, nunca se sabe a hora que o mal pode nos fazer uma visita, então é melhor ficar em nossa prisão particular. No Egitão insonia era sinonimo de procurar algo que fazer fora de casa, o Cairo é um local que não dorme, perdí a conta das vezes que chegava em casa altas horas da madruga, e enquanto a minha paranoia brasileira dizia que o perigo estava na esquina, o falecido ria da minha cara e dizia: “Deixa disso! Aqui ninguem vai te fazer mal não…”. Nas primeiras semanas não acreditei em nada daquilo, mas depois ví que ele tinha razão…

Pois é, de repente deu saudade de tudo isso… e já que agora eu não posso ir ao cinema, a pizzaria ou ficar na varanda observando o cotidiano da vida, vou voltar pra cama e ver se acho o sono que eu havia perdido…

Anúncios

4 Respostas para “:: De repente, saudade! ::

  1. É só virem para Sampa, que não para 24 horas! só não exijam muita segurança como se tem no Egito…

  2. Oooooooooooooooooo Nadir
    Eh somente nisto que eu penso na hora de voltar para o Brasil
    Do agito de noite, apesar deles aqui nao beberem, mas eh um agito soh , e nao tem hora
    E tbem sair sem hora pra voltar, dormir sem neura pra levantar cedo, ah isto aqui nao tem o que pague
    E sair despreocupada, as 4 da manha e ver criancas de colo, maes com carrinho de bebe, praia cheia, crianca de 2 anos na praia brincando, que delicia
    Eu confesso que dah umas saudades antecipadas daqui
    Um beijo querida Nadir

    • Tu melhor do que ninguem pode me confirmar isso né, essa tranquilidade no Egitão é algo que não tem preço que pague 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s