:: Um lanchinho?! Como assim? ::

A cada dia mais fico assustada com esses novos padrões de moral estabelecidos por essa nova geração da nossa sociedade brasileira. Podem achar engraçado, mas sinto falta daquela coisa de levar o namorado pra casa e esperar, quase beirando uma síncope, pela aprovação dos pais. Ahh e aquela coisa meio que mágica de esperar pelo casamento para ter a primeira noite de amor com o amado?! O frio na barriga frente a todos os preparativos para o casamento, o respeito mutuo, os planos para o futuro, filhos, casa, vida em comum… Ai ai… parece até que “incorporei” a minha bisavó nas épocas em que a minha avó nem em sonho sonhava em ter a minha mãe. A verdade é que o mundo deu muitas voltas e trouxe um tipo de desenvolvimento que me assusta e pra ser sincera não quero nem pensar até onde tudo isso pode levar a raça humana…

Esses dias eu estava andando entre blogs e mais blogs alheios e me deparo com um comentario que me deixou assustada e meio sem querer acreditar que era aquilo mesmo que eu estava lendo. Não vou me dar o trabalho e trauma de postar o texto original aqui, até porque não quero mais voltar ao tal blog pra ler tudo aquilo mais uma vez, mas o tema era sexo sem compromisso no seu mais alto nível da falta de compromisso, a ponto de dizer que para os homens, certas mulheres são como “lanchinhos” e que se o cara não a procurasse depois da primeira noitada, era melhor não ficar atras e bla bla bla…

Tudo bem, “normal” para essa sociedade, mas eu ainda estou lá no tempo da minha bisavó, lembram?! Já fui casada, e a realidade é que depois que a gente tem certas experiencias, muita coisa muda, mas mesmo assim eu continuo achando muito legal todos aqueles preceitos seguidos pela geração passada e de uma forma ou de outra, tento me manter neles ou o mais próxima possível. O fato de eu ter sido criada dentro dos preceitos cristãos/evangélicos me fez hoje ser assim, um estranho entre tantos nesse imenso ninho que é o mundo.

O que me assusta profundamente é como que certas mulheres, meninas em muitos casos, se permitem assumir o papel de um mero objeto nas mãos de certos homens, que de HOMENS mesmo não tem nada. Pra esta geração masculina, a mulher não passa de um lanchinho que sacia sua fome e ponto final. E neste mesmo blog, o cara ainda reclamava profundamente irritado porque tinha saido com a garota, que havia conhecido no cinema, e no dia seguinte ela ainda ficou ligando insistentemente para ele, na intenção de marcar outros encontros, mas ela não tinha entendido ainda que pra ele, ela tinha sido apenas um lanche que saciou a fome naquele momento e that’s it! Ahh e aos que tinham alguma dúvida, ele ainda foi bem claro em dizer que não ía “rolar” namoro e que ele não estava apaixonado, tinha sido apenas um “lanchinho”…

Gente!! Os ossos da minha bisavó estão se debatendo lá no cemitério e Deus deve estar de olhos e ouvidos lacrados, apesar da sua onisciencia e onipresença, morrendo de vergonha da sua criação! Onde é que vamos parar hein?! Alguém me diz?? Tenho medo de daqui uns anos definitivamente não existir mais a família, que há muito tempo já entrou em decadencia, e os seres humanos passarem a ser filhos sem pais a mercê da sorte… Ahhhh eu vou pra Marte, ou então pra algum país islâmico que não seja tão radical… 😯

Anúncios

6 Respostas para “:: Um lanchinho?! Como assim? ::

  1. Já li este blog “educacional”. Sim, educacional!! Pois, se propõe a “educar” as bovinas a ñ serem bovinas. Por lá os textos ñ estam nem aí qto a opinião das mulheres p/ classificações como esta de “lanchinho”.
    O cara dá aula pura de “cafajestagem”(E SE SENTE, O GURU DA PEGAÇÃO), mantém um bom N° de leitores e ainda recebe e-mail nauseantes de antas, contando suas experiências afetivas(e horizontais).
    Que ele prontamente publica,servindo de “farol” p/ seus leitores do q Ñ FAZER.Ñ ENVIAR ESSAS ANTICES P/ ELE!!Gentilíssiiiiimo o blogueiro, ñ?

    Mas, que na verdade ele tá achando excelente. Afinal, chama a atenção chocando seus leitores(e outros futuros)com a cara de pau das bovinas.
    Óbvio, q ele considera a própria super-natural, né?

    • A Perfeccionista

      Amei as “bovinas”, me acabei de rir aqui!!! 😀
      E nem tenho mais o que comentar, concordo com tudo que você escreveu…

  2. Olha eu também lí este tal blog e acho que a Cris tem razão em dizer q. aqui as mulheres “facilitam demais” e por isso n sabem mais o q. fazer, se n ir pra cama na primeira vez, corre o risco de perder o cara a qual estão interessadas, e se forem, aí correm o risco deles n procurarem mais, então viram “lanchinhos” porque n sabem se segurar, se garantir se n rolar o sexo, absurdo total, é q. tem tanta mulher fácil q. os homens deitam e rolam msm.virou tudo oba oba neste país, só é visto lá fora como o país do carnaval do futebol e das mulheres fáceis de bumbum grande.

  3. Nossa, você realmente ficou chocada com a conversa do “lanchinho” hahahah
    Como eu tinha dito em privado, infelizmente hoje devemos ler tudo com o devido desconto do contrario será impossivel lidar com tudo isto. Querendo ou não a maior parte dos homens pensa desta forma. Quem não foi “lanchinho” na lingua de uns e outros por ai??
    Claro que temos um pensamento diferente, mas a verdade é que homens limitam a vida ao sexo e tudo que ultrapassa já é pedir demais!
    Pense assim para eles somos “lanchinhos”, para nós eles são junk food hahahaha
    xoxo

  4. olha, acho que nos dois mundos ha aberracoes, sabe? em grande parte acho que esse lance no Brasil esta do jeito que esta em grande parte por causa das mulheres mesmo. As mulheres acabaram permitindo, no decorrer dos tempos, que isso acontecesse, e agora esta pagando um preco alto por isso. Como diz meu marido, homem e homem em qualquer lugar do mundo, se aqui no Egito as mulheres facilitassem como la no Brasil, as coisas iriam ser iguais, pois homem em geral e danado mesmo, em qualquer lugar,o que falta aqui e a oportunidade a eles, pois elas seguram a periquita dentro da gaiola…rs
    Por outro lado, sabe, conheco muitos casos de caras que casam aqui so para poder transar, para poder ter uma mulher que cozinhe e lave para ele.Meu marido chegou a dizer uma vez, “olha, se no Egito tivesse restaurante por kilo, onde a pessoa pode comer bem por um preco justo, muitos homens no Egito nao iam casar mais…”Muitos desses nao tem a verdadeira intencao de familia, continua a ter vida de solteiro, fica as madrugadas nos cafes com os amigos…ou seja, falta compromisso tambem, ele tambem queria um tipo de lanchinho, so que pagou mais caro por isso…entende o que quero dizer? nao vejo nem o Brasil no caminho certo e nem aqui, acho que deveria ser um meio termo, mas equilibrio…eita coisa dificil de conseguir…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s