:: Morte no final do ano ::

E o novo ano chegou! Pretendia começar essa nova rodada aqui  no blog com algum post interessante, algumas palavras de otimismo, essas coisas que são bem propícias para o início de um ano e toda a esperança que o envolve, mas ontem ocorreu algo que não estava no script, o que consequentemente mudou todo o curso dos meus preparativos para a chegada de 2010.

Eu estava em casa quando o telefone tocou e recebí a noticia de que um tio meu havia acabado de falecer! Eu não tinha tanto contato com ele, pelo fato de morarmos distantes, mas a morte incomoda, até mesmo quando ela visita pessoas que sequer vimos em nossa vida, imagina só aquelas que fazem parte da nossa historia, e ainda que eu não tivesse uma ligação afetiva muito forte a ele, mas ele era o irmão da minha mãe, e isso pra ela tinha um significado imensurável, e se algo a incomoda, me incomoda na mesma proporção…

O ano velho estava se despedindo de mim de uma forma não esperada, deveríamos estar como a maioria que se preparava para receber o ano novo que estava as portas, mas em meio ao funeral não havia muito clima para isso, até esquecí de toda atmosfera que rodeava o mundo lá fora, com a mente meio que vagando sem rumo, eu só conseguia focar naquele corpo estendido a minha frente e nas lembranças das poucas vezes em que estivemos juntos. É estranho olhar para aquele rosto pálido e sem expressão e imaginar que um dia ele foi hospede de tantos sorrisos, é incompreensível olhar para aquele corpo inerte e lembrar de quanta vida existia alí dentro, e inaceitável imaginar que nunca mais veremos aquela pessoa em nosso meio, que a natureza nos força a “largá-la” em um buraco frio e escuro para sempre, e é surreal e amedrontador pensar que um dia estaremos exatamente alí, naquela mesma situação…

Eu tinha alguns planos para o dia de hoje, mas esquecí de todos eles, frente àquela filha que desesperadamente perguntava ao pai porque ele a havia abandonado. A ausencia de respostas deixava ela e todos nós mais angustiados ainda… Não gosto de ir à cemiterios, mas hoje eu fui, e como tantas coisas na vida me pareceram supérfulas a cada tijolo que escondia aquele caixão…

Voltei pra casa em silencio, ví o final do velho ano se aproximar como se aquilo não estivesse fazendo muito sentido, como se fosse apenas mais um dia qualquer, recebí o novo ano da mesma forma e de alguma forma ainda permaneço aqui em silencio, eu e uma mistura de lembranças de um passado distante e de outros recentes, tentando entender porque o destino da humanidade tem que ser assim…

[…]

Hoje eu quero apenas desejar um ano novo de muita VIDA pra todos nós…

Anúncios

6 Respostas para “:: Morte no final do ano ::

  1. Pingback: Retrospectiva 2010 | AbStRaTo – O Diario de uma Perfeccionista

  2. A vida é uma caixinha de surpresa, de repente sua vida muda, em fração de segundo, e ai percebemos que na última vez que vimos aquela pessoa,não nos despedimos corretamente,ou se demos a atenção naquele dia….e de repente puf! aquela pessoa não está mais perto,e não teremos como dizer a ele, que ele ou ela era uma pessoa incrível.

    Bom, esse é o ciclo da vida né?!!!

  3. Meus sentimentos, amiguinha!!
    Conheço esses momentos muito bem, mas em outro data do ano. O q ñ tornou-os menos doloridos. Conheço essa introspecção, pois ela existe por ñ compreendermos(dizem alguns:ñ aceitarmos) a finitude das coisas e dos seres. Com o tempo aprendemos a conviver com a dor da ausência, ñ por escolha nossa e sim do nosso subsconsciente. Sem isso ñ sobreviveríamos um dia sequer a mais, sobre aqueles que se vão. Mas, sempre haverá aquela lágrima a cada lembrança.
    bjs a vc e sua mamãe

    • A Perfeccionista

      E olhe que eu nem tinha esses contatos todos com esse meu tio, foram raras as vezes que nos vimos, mas mesmo assim, em meio a tristeza da minha mãe, ao desespero da filha e da neta dele, e todas as lembranças que eu tinha dele em vida e já agora pouco antes de morrer, eu fiquei muito mal, sem contar com toda essa atmosfera de final de ano, onde a gente se planeja pra ser feliz, e de repente ter que encarar uma morte, não é nada fácil. Pior que ainda hoje eu continuo pensando nele…

  4. Pensei em comentar algo filosófico, político e niilista, mas o que importa nesse momento é que eu ofereça meus olhos para te ler, se você precisar.

    Estou orando por sua família, especialmente pela órfã. “Debaixo de Suas asas estaremos seguros.” Sei que você entende o significado dessa frase.

    Beijos.

    • A Perfeccionista

      Pois é, na prática nem adianta muitas palavras de consolo nessa hora, parece até meio frio da minha parte, mas não da pra assimilar muita coisa em um momento como esse, só o tempo é que vai fazendo com que a gente aos poucos, e bem poucos, nos acostume com toda a realidade…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s