:: Na mira de um Cafajeste ::

 

Eu estava no auge da minha adolescencia quando conhecí o Cafajeste (com “c” maiúsculo mesmo!), claro que eu só vim descobrir isto depois, até então ele era o príncipe encantado que sempre aparecia nos meus sonhos de bela adormecida, coisa bem típica da fase de adolescencia. Na época eu fazia um curso de idiomas, estudava uma lingua bem peculiar que era de interesse do Cafa e esta foi a desculpa para o começo da “amizade”. Ele tinha umas dúvidas, que segundo ele, só eu poderia tirar… Tudo bem, começamos a estudar juntos, mas logo a real intenção dele veio à tona.

 

Morávamos em cidades diferentes, o que fazia com que o contato se limitasse a cartas e telefonemas e visitas esporádicas, na época o acesso ao mundo virtual ainda era muito restrito (Wow! Me senti velha agora!). Não demorou muito e tudo passou a ser muito constante e intenso a cada dia, e logo a anta aqui estava morrendo de amores pelo Cafajeste, jurando que ele iria me levar a algum paraíso construido em algum mundo encantado por aí… Ele parecia ser tão perfeito, me tratava como uma princesa, me enchia de “amor” e de atenção, era tão educado, tão esforçado, tão homem… era o pai que meus filhos mereciam ter! Pois é, cheguei mesmo a pensar em casamento com ele e acreditar em amor completamente verdadeiro.

 

Certo dia ele ligou pra mim, e como sempre me encheu de belas palavras de “amor”, palavras que me deixavam a cada dia mais dependente de toda aquela situação. Explicou que naquela semana não teria como vir aqui me ver, mas que não deixava de pensar em mim e que eu era muito importante pra ele e coisa e tal e tal e coisa. Encerramos a ligação e eu fiquei aqui com o “borboletário” voando no estômago. O amor é lindo né?!

 

Naquele mesmo dia eu resolvi ligar pra ele, e não conseguindo manter contato pelo celular, resolví então ligar para aquele número que havia ficado na memoria do meu telefone. Ele sempre me ligava do celular dele, mas naquele dia ele tinha me ligado de um número residencial, inocentemente eu imaginei que aquele número poderia ser da casa dele e por questões que não me importavam, ele não havia me dado o tal número antes. Fui então na lista das ligações recebidas e liguei pro tal número:

 

 

– Alô! – uma voz feminina atendeu do outro lado –

– Alô!! É da casa de Fulano?! Eu gostaria de falar com ele….

– Não, aqui é da casa da namorada dele, ele acabou de sair, quer deixar algum recado?!

– Não, obrigada.

 

Aprendí logo cedo que homem não merece 100% na nossa confiança…
 

 

Anúncios

8 Respostas para “:: Na mira de um Cafajeste ::

  1. Nossa o pior de todas as sensações é a da decepção meu DEUS como é ruim sentir isso ainda mais de alguem que voce si quer cogita isso. É complicado, eu tenho uma dificuldade nata ENORME de confiar nas pessoas. Uma vez meu namorado escondeu uma coisa de mim que ate agora eu nao consigo ficar sem um pé atras com ele. Sei que perdoei, sei que confiança em um relacionamento é fundamental mas DEUS tem que me ajudar porque nao é facil Oo.
    Quanto a decepção agente sempre supera ne afinal decepção nao mata ensina a viver !

    bjuuu
    fica com DEUS =]

    • A Perfeccionista

      Olha, sinceramente depois desse acontecido eu não conseguí confiar em homem nenhum, e o pior que, quando eu estava tentando dar uma chance a mim mesma e não generalizar tanto, vem um segundo cafajeste, o que eu me casei com ele, e me apronta também, aí pronto, só me incentivou mais ainda em manter os dois pés atrás quando o assunto é confiança em homens…

  2. Quem nunca foi vítima de cafajeste, que corra para colocar seu nome no Guiness Book. Principalmente em uma sociedade como a nossa, que desde as mães às vira-latas da rua acham isso “natural”, “coisa de homem” e mulher é que nãããão pode.Se é de p… p/ baixo. ARGHHHHHH

    • A Perfeccionista

      Pois é Dyrdhra, isso é o que me deixa mais revoltada ainda, o homem pode fazer tudo e a mulher tem que aturar tudo, agora vai a mulher fazer a mesma coisa que é imoral…

  3. TO ROSA CHICLÊ..GENTEEEEEEEEEE…SEM MAIORES COMENTÁRIOS!!!

    • A Perfeccionista

      Pois é minha filha! O Cafajeste enganou a mim e a outra pobre coitada lá. Ele já namorava a quase um ano com ela, vê se pode?!

  4. Final trágico…”='(
    O mundo desabou na tua cabeça nessa hora,num foi não???humpf..

    • A Perfeccionista

      Vish! Eu fiquei desesperada, porque eu gostava demais do Cafajeste e acima de tudo confiava nele sem reservas, ess foi meu grande erro, mas também, eu era nova demais, inexperiente, aí já viu né, ainda acreditava em contos de fada… me lasquei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s