:: Assim tbem naum dah neh?! ::

Nas minhas épocas de faculdade os professores viviam dizendo que não existia formas erradas de escrever, o que existia era variações lingüísticas, afinal, a língua é viva e sofre mudanças ao longo dos tempos. Humm sei! Teorias a parte, tem koisa pior d q vc ter q ler um textu eskrito assim? Eu axo que ñ neh?! Da uma dor de kbça danada neh ñ!? Naquela época a inclusão digital ainda não estava nos altos níveis que está hoje, o conhecido Internetês era restrito a um pequeno grupo, tão pequeno que nas escolas nem era percebido, na verdade não era nem usado, mas hoje no nosso país, a inclusão digital ganhou dimensões continentais e o Internetês acompanhou significativamente este crescimento. Queria muito poder conversar com os mesmos professores, para saber se eles ainda mantem a mesma opinião de anos atrás.

Sei não viu! Aí vem alguns estudiosos e dizem que há sim algo positivo no internetês… É!? O que por exemplo?! Pode ser que a minha falta de conhecimento específico me impeça de ver algo de bom em tudo isso, a meu ver a única funcionalidade do internetês é fazer com que o pessoal possa escrever mais rápido, principalmente aqueles que não têm tanta facilidade em manusear um teclado, o brasileiro em geral é meio preguiçoso para estudar, então é bem mais prático sair abreviando tudo, sem se preocupar com acentuação ou regras de escrita, do que tentar fazer um cursinho de digitação e se preocupar com regrinhas de acentuação gráfica ou escrita de palavras, não é mesmo?! Ahh mas o importante é que haja comunicação, meu professor de lingüística vivia dizendo isso. Tudo bem, claro que da pra entender qd damos d kara c um textu eskritu assim, mas será que em um teste feito em uma área de trabalho, por exemplo, os avaliadores levariam em consideração esse tipo de comunicação?! Acho que nem preciso responder não é mesmo!?Ah não, mas existe o português padrão e o português coloquial, e cabe a cada pessoa saber quando que cada tipo de linguagem deve ser utilizada. Humm concordo, teoricamente todo mundo está cansado de saber disso, mas na prática eu não tenho tanta certeza que a teoria funciona. Imagina que no Brasil 15 milhões de usuários trocam 500 milhões de mensagens por dia por meio do Messenger (MSN), pesquisas dizem que os brasileiros são quem mais passam tempo na internet, com uma média de 17 horas e 59 minutos, deixando para trás Estados Unidos, Japão e Austrália (Wow!). E grande parte desse tempo é preenchido nos programas de bate papo e grande parte desse bate papo é preenchido com um português totalmente deficiente, com a prática diaria chega um momento que o cérebro já está tão acostumado ao português sem regras que quando o camarada tiver que usar o português padrão, ele se sentirá como um alguém fora de sua pátria. Se em materia de acentuação e regras de escrita, o português já não é nada fácil para aqueles que tentam andar na linha, para aqueles que adotam o internetês essa dificuldade tende a perder-se de vista.

Pesquisas dizem que o brasileiro adere fácil à tecnologia, que é um povo muito aberto à comunicação, em um primeiro momento da até pra se sentir orgulhoso, não da não?! Mas quando a gente vai ver a forma como o brasileiro usa essa tecnologia, aí é que está o problema, frente a outras culturas, da uma vergonha danada! Bom, mas aí já entraríamos em outro assunto, e hoje eu quero apenas enfatizar o uso descontrolado do internetês. Reconheço que sou o extremo da chatisse em relação a isso, estou longe de ser uma especialista na língua portuguesa, estou no grupo daqueles brasileiros que tem trocentas dúvidas quanto a escrita e acentuação, mas ainda assim defendo a ideia de que nossa língua deve ser respeitada e usada da maneira mais correta possível, ao invés de facilitar a vida do povo, assassinando o idioma e colocando o conhecimento em segundo plano, seria de melhor proveito se as pessoas fossem incentivadas a conhecer melhor a língua que elas falam, falando e escrevendo da forma que deveria ser falada e escrita.

Anúncios

5 Respostas para “:: Assim tbem naum dah neh?! ::

  1. Ando até me policiando quanto a isso..e confesso que depois que comecei a tc…ops..teclar contigo, passei a prestar mais atenção ainda…hsuahsuahs……..tô abreviando menos as palavras,rs..isso tava até influenciando minha escrita manual.o.O..eu errava era muito..vish…rs..

  2. Eu tenho um vício muito chato de usar vírgulas em tudo, para tudo, a todo instante. Chato, vício chato.

    Minha gramática não é das mais perfeita, especialmente agora com a mudança na ortografia, mas eu consigo escrever e consigo fazer com que as pessoas me entendam.

    Depois da internet eu realmente me perdi na questão de parágrafos, pois em blog a gente tende a não se policiar tanto, já que é algo mais descontraído e informal. Mas porém contudo todavia entretando não obstante, realmente NÃO TEM como engolir esse dialeto irritante da internet. Fico, sim, com dor de cabeça. E quando vem acompanhado de gifs piscantes, então… AFF!

  3. Vamos ser francos?
    É horrível esse novo “dialeto”!
    Quando fiz estágio pela faculdade, um deles foi em uma escola pública de São Paulo. Tristemente detectamos que as crianças com nove anos e que FREQUENTAVAM a escola regularmente eram semi-alfabetizadas.
    Como assim?
    Elas conseguiam copiar um texto mas não tinham nenhuma capacidade de escrever um texto livre.
    Agora com tantos dados alarmantes que você mostrou Na imagine todos esses jovens que não são capazes de ler nem um gibi por ano falando e escrevendo assim?
    Pode ser chatice mas incentivem a leitura em seus filhos desde pequenos!
    Como?
    Você …leia mais e ele seguirá seu exemplo!
    Bjo grande Na e boa semana!

  4. O pior é que eles levam pra sala de aula esse vocabulário de internet, nas redações é uma calamidade, abreviaturas e palavras que eles tiram não sei de onde, depois quando tem de escrever certo não sabem mais a ortografia. Aja paciência.

  5. Embora, não seja um poço de saber no meu idioma, me esforço p/ ser o minímo possível “uma besta quadrada”. Sem falar que me recuso a fazer o que é errado, quando sei o que é certo. Também ñ sou infalível, posso até dar uma abreviada decente em algumas palavras.
    Agora…
    “naum”, “lençou”, “acabol”, “exqueçer”, “viajem”, “mamda hai”, “cegura tdu”?????
    ISTO É UMA DIARRÉIA NEURO-ORTOGRÁFICA…Cruz-credo!!!!!!!!!

    Ah, sim!! Ia me esquecendo daqueles adoráveis dialógos monossilábicos, uma delícia só!! Arghh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s