Diario de Bordo: Tensão na Cisjordânia

Das outras vezes que estive em Belem o clima era outro, os guias acompanhavam o grupo durante todo o trajeto, os desentendimentos entre árabes e israelenses já existiam, mas nós que estávamos de fora da briga nem percebíamos. Hoje tudo foi diferente, já estranhei quando Mosheh, nosso guia, nos informou que ele não nos acompanharia na visita a cidade de Belem, pensei em perguntar, mas logo lembrei dos ultimos conflitos e esperei pra ver se minhas suposições estavam certas, e estavam mesmo.

Das outras vezes que estive em Belem entradas e saidas eram livres, hoje tudo foi diferente. De longe já avistei a enorme muralha de oito metros de altura que separa a Cisjordania de Israel. Lembram dela? A construção começou em 2002, nas épocas de Ariel Sharon. Não sei como explicar tudo isso, mas o clima naquele lugar estava pesado, e de repente um medo tomou conta de mim e quase que volto e me penduro no pescoço de Mosheh, mas prosseguí…

Mosheh nos deixou na fronteira e nos ensinou o caminho que nos daria acesso ao outro guia, dessa vez um palestino que tinha a permissão de transitar livremente naquele local. Percebí na pele o odio entre israelenses e palestinos, o tiozinho  palestino lá na fronteira, com uma bazooka quase do meu tamanho (exagerei, mas a arma era enorme…), nem olhou pra cara de Mosheh quando ele pediu uma informação. Mostramos o passaporte em dois postos a soldados hiper mal encarados, e a cada posto mais aumentava o meu pavor. Quando finalmente passamos as enormes muralhas, entramos por um corredor: um lado as muralhas e outro lado um muro com arames farpados. Tensão total…

Fomos almoçar em um restaurante árabe cristão e finalmente comí uma comida agradável, não que a daqui de Jerusalem não seja, mas a de Belem foi mais agradável ao meu paladar, o sabor lembrava muito os temperos do Egitão, será que foi por causa disso?! Tentei arranhar meu árabe e fiquei me achando a última Coca Cola do deserto quando o cara lá falou que eu tinha uma pronuncia árabe muito boa. Que felicidade! Tudo bem que foram poucas palavras, mas tá valendo né?!

Não demoramos muito lá em Belem e na hora da volta lá vamos nós pra mais um momento de pressão. Voltamos pelo mesmo caminho assombroso, muralhas altas de um lado, arame farpado de outro, pessoas mal encaradas, guardas com armas ENORMES… e lá estávamos nós na fila da fronteira, quando o trocinho vermelho cismou lá com uma jovem e a passagem ficou barrada por uns dez minutos, e a essa altura eu já estava pensando em cortar os pulsos de tanto medo, daqui a pouco aparece um cara falando árabe em um tom bravo e eu tô aqui suando de medo, a essas alturas já estava até pensando que teria que passar a noite ao lado das muralhas. Tá bom, tá bom, estou exagerando, mas juro a vocês que o clima por aqueles lados de lá não é dos melhores, mas enfim, depois da agonia, o trocinho destravou e conseguí passar, e quando ví Amnon, nosso motorista, fiquei tão feliz que tive vontade de dar um abraço e ficar pendurada no pescoço dele. Posso ser sincera?! Não quero mais voltar a Belem…

É isso aí, agora preciso dar uma saída, hoje pretendo participar de um festival de cultura judaica e está na hora de me arrumar, depois conto a vocês mais detalhes sobre meu dia tenso na Cisjordânia…

Deixo pra vocês a fotinha da muralha que me deixou tremendo de medo…

Anúncios

4 Respostas para “Diario de Bordo: Tensão na Cisjordânia

  1. Pingback: Fascinada pelo Filho do Hamas | AbStRaTo – O Diario de uma Perfeccionista

  2. Te cuida !!! até o retornoooooooooo

  3. Pois é, isso pq vc é turista, imagina o que a população palestina sofre… pra tudo eles têm q pedir visto e permissão, daí vem tanta revolta 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s