☆ Diario de Bordo: Indignada na Europa ☆

O destino principal desta viagem foi Israel, mas o grupo fez duas conexões na Itália, tanto na ida quanto na volta, e essas duas conexões merecem um espaço aqui no blog… Simbora?!

Vocês sabem que quando falam em Europa, muitas pessoas ainda tem aquela besteira de achar que países europeus são os melhores em tudo né?! Posso ser sincera? De verdade?! Os europeus que não me condenem, mas a Europa nunca encheu meus olhos, e a cada chance que tenho de ir pra aqueles lados de lá, é que volto com os olhos esvasiados mesmo…

Bom, a conexão de ida foi tranquila, apesar das longas horas de espera no aeroporto e a falta de simpatia dos funcionarios do aeroporto em dar informação, só mesmo estando longe, pra perceber o quanto nós brasileiros somos simpáticos, ahhh e sem contar que em um aeroporto internacional, muitos funcionarios não falavam inglês, se fosse no Brasil era porque era país de terceiro mundo né?! A gente tinha vindo em um voo da TAM, com comissarios de bordo extremamente bem vestidos, bonitos, moças bem maquiadas e com um sorriso nas orelhas durante todo o vôo e eu jurava que encontraria o mesmo look né, mas pelo visto a Alitalia não tinha mudado nadinha de nada, os comissarios de bordo pareciam com meu falecido avô e as comissárias, pra bruxa só faltava a vassoura… Gente que danado era aquilo?! Elas vinham com o cabelo mal arrumado, um ‘rabo de cavalo’ mal feito, isso quando não aparecia aquelas com um coque desses que a gente faz quando acorda, a cara amassada, sequer um batonzinho pra aliviar a cara de sono elas colocavam… terrível!! E pra fechar com chave de ouro, passamos por turbulencias praticamente o voo todo, por horas eu tinha a sensação que estava nos ônibus públicos de décima categoria, tudo bem que isso não tem nada a ver com a Alitalia ou com a Europa, mas numa hora dessas tudo coopera né?!

Depois de dias maravilhosos em Israel, tinhamos que voltar pra casa e lá vamos nós passar de novo pela Europa, de novo pela Itália… Simbora!!

Em Israel pegamos um voo da companhia israelense El Al. Bom… eu ainda prefiro as cias brasileiras, mas a El Al ainda consegue ser bem melhor do que a Alitalia, pelo menos os comissarios de bordo são organizados e simpáticos. Fomos pra Alitalia esperar nosso voo e fomos gentilmente informados que nosso voo tinha tido que ser alterado para três horas a mais por questões de problemas técnicos, horas depois fomos informados que o vôo tinha sido cancelado e que só voltariamos pra casa no dia seguinte, em outras palavras, teriamos que passar um dia todo em Roma, e aqui começa meu stress…

Eu tinha que avisar pro pessoal de casa que chegariamos no dia seguinte, então pensei em encontrar uma Lan House pra mandar e-mail, seria bem mais barato do que ligar pra cá né?! Então lá vai eu por conta propria procurar a Lan House, não encontrando nada, resolvi perguntar. Com muita dificuldade encontrei alguem que falasse inglês…

– Onde posso encontrar uma Lan House aqui? – Perguntei a uma funcionaria de uma cia aerea lá –
– O que?
– Lan House… preciso de uma Lan House
– Lan house? O que é Lan House?
– Um Cyber!!
– Cyber?! O que você quer dizer?
– Quero um local onde tenha um computador conectado a internet e que eu possa usar, onde que encontro isso aqui?! – Respondi já com vontade de mandá-la pra “ponte que partiu” –
– Ah.. aqui não tem isso não.
– Como?!
– Aqui não tem Internet para o público
– E como eu faço pra entrar em contato com minha familia?
– Desculpe senhora, mas não temos internet para o público aqui, a senhora pode usar os telefones…

Isso era piada né?! Putzzz se eu estivesse na Zambia eu até entenderia se não encontrasse uma Lan House no aeroporto, mas na Europa?! Na Italia?! Não!! Não!! Me deixem no Nordeste brasileiro mesmo, pelo menos aqui o povo sabe o que é um Cyber, uma Lan House e tem um computador em cada esquina pro povão acessar…

A cia aerea se responsabilizou pela acomodação dos passageiros e sem muitas informações lá vamos nós atrás do tiozinho italiano que levaria o povo ao ônibus. De onde estávamos até o local onde o ônibus estava era uma tirada boa, tivemos até que pegar um trem, e o cara se mandou na frente e que se danasse o povo que estava para trás, quem tinha pernas boas, se juntou a maratona, mas o pessoal da terceira idade ficou para trás, pedindo graças a Deus e quase que chegaram ao ônibus andando de quatro. Legal né?! A educação europeia estava me deixando tão comovida… O pessoal do meu grupo estava preocupado em avisar aos parentes sobre cancelamento do voo e no final das contas sobrou pra quem pra procurar informação?! Pra quem?! Pra quem?!

– Somos um grupo brasileiro e queremos saber se a cia aerea se responsabilizará pelas ligações que fizermos aos nossos familiares – Perguntei pro tiozinho italiano da Alitalia
– Cada pessoa terá direito a 5 minutos de ligação

Algumas pessoas tinham ido com marido, esposa, filhos e daí surgiu a dúvida se cada um teria direito aos 5 minutos mesmo sendo todos da  mesma familia e lá vai eu com cara lisa novamente perguntar ao cara que me respondeu gentimente que isso era o de menos, que tinham problemas mais serios para serem resolvidos e que a cia aerea teria condições de pagar todas as ligações que fossem feitas… Educado o povo europeu né?!

Chegamos ao hotel e como e todos os hoteis que haviamos ficado em Israel, a internet era gratis, eu pensei que lá também seria né, então lá vou eu toda confiante pegar a senha com o recepcionista, que gentilmente me informou que se eu fosse usar a Internet teria que pagar 17 euros, e quando eu comentei que em Israel o acesso era gratis, ele, gentilmente me informou que lá na Italia nada era de graça. Poxa… fiquei tão feliz com o tratamento que ele me deu, que pensei seriamente em passar mais uns dias naquele local…

Bom, ainda tive outras situações nada agradáveis nesse hotel e com o mesmo recepcionista, mas nem vale a pena relatar aqui, pra não piorar ainda mais a imagem da “glamurosa” Europa, vai ver que de repente o problema nem é na Europa né, mas com as pessoas que atravessaram meu caminho naquele dia, coincidentemente todas era bem mau humoradas e mau educadas também, mas… vai lá saber né, pode ter havido um surto de mau humor naquele dia e ninguem me avisou… Só sei de uma coisa, prefiro mil vezes o Oriente Medio, que tem uma fama tão ruim, mas na realidade não é nada disso que a midia mostra, a Europa, que tem uma fama tão glamurosa, mas na prática… só indo na Italia pra ver… 😛

Ahh ainda conheci uma brasileira que há 15 anos mora na Italia e sabe o que ela disse?! Que não vê a hora do filho dela ficar de maior pra ela se mandar pro Brasil, e ela contou cada coisa que esvasiou ainda mais meus olhos…

Anúncios

5 Respostas para “☆ Diario de Bordo: Indignada na Europa ☆

  1. Menina, minha mãe foi à missa ontem e eis que o padre tinha voltado de uma viagem à Roma… e não é que perderam a bagagem dele também ??????????
    Alitalia tá desorganizada mesmo 😦
    Agora, comentando sobre a estrutura européia… Eu acho q tem boa fama porque serviços de segurança, transporte público e educação são ótimos … Mas em se tratando de saúde, moradia, internet, ixi… conheço algumas pessoas q moram lá e reclamam que é supercaro!
    Tudo tem seus prós e seus contra não é verdade…
    abs

    • Nadir Araújo

      Será que ele foi no mesmo tempo que eu fui? No mesmo vôo do meu grupo tinha um grupo enorme de padres também…
      Antigamente quando havia essas perdas de malas, a cia aerea dava uma certa quantia em dinheiro pro camarada se virar até que a mala aparecesse, e esse dinheiro era dado em espécie e na hora que a reclamação era feita, dessa vez eles vieram com um papo que a pessoa podia gastar até U$ 50,00 e juntar todos os comprovantes que depois a cia aerea daria esse dinheiro de volta… Hummm… sei… e que garante que eles dariam mesmo?! Via das dúvidas, o pessoal do meu grupo achou melhor não arriscar, aí entrou a solidariedade brasileira e quem não tinha perdido as malas, emprestou roupas e afins aos “sem malas”… O bom é que, graças a Deus, no mesmo dia a noite as malas apareceram, só uma pessoa lá que só viu as malas três dias depois, mas ainda assim menos mal né… Um amigo meu viajou ano passado e teve as malas perdidas e até hoje ele espera noticias…

    • Nadir Araújo

      Ahh e quanto a glamurosa Europa, tudo tem seus prós e contra sim, agora sabe a questão? A grande maioria das pessoas que está de fora da Europa, só consegue enxergar os prós e daí pinta aquela ideia de continente perfeito, e a grande maioria dos europeus, é como Gi comentou, agem como se tivessem a monarquia mundial na barriga, como se tudo fosse maravilha no continente deles e por isso todos os outros que não são europeus deveriam ser considerados raça inferior, é claro que existem europeus que não seguem esse tipo de comportamento, mas pelo menos esses foram minoria na minha vida, daí a minha tendencia é ver bem mais os contra do que os prós… Ahhhhhh e isso sem contar alguns brasileiros que vão morar na Europa e daí ficam se achando né, conheço alguns assim, que mais uns anos de Europa e esquecerão até que existe um lugar no mundo chamado Brasil…

  2. Sabe, moro em Portugal há 4 anos, e fico P da vida por que aqui eles dizem que nós os brasileiros é que somos mal educados. Eles se enchem de uma formalidade antipática e têm coragem de chamar isso de boa educação, desprezando a cordialidade e empatia, que é o princípio básico de uma boa educação. Eles pensam que tem o rei na barriga e que nós brasileiros temos de reverenciá-los por isso. Se não o fazemos (claro que os brasileiros não fazem isso, muito antes tiram a maior onda), aí dizem que nós somos arrogantes e faltamos com o respeito… A verdade é que estão cegos pelo próprio orgulho. Deixando pra lá, pois o orgulho sempre precede a queda… Só tenho pena daqueles que tem de aguentar os desmandos de pessoas que usam a situação desprivilagiada de imigrantes para descontar suas frustrações (que são muitas).
    Saúde e paz…

    • Nadir Araújo

      Oi Gi… Bom te ver por aqui! 😉

      Eu já trabalhei em uma agencia de turismo e tive alguns clientes de Portugal e sinceramente, pense num povinho cheio de direito, lembro de um que só sabia ver defeitos no Brasil, minha língua só coçava pra perguntar o que ele estava fazendo no Brasil então, mas sabe como é né, lidando com pessoas a gente tem que morder a língua em varias situações…

      Eu já estive em Portugal uns anos atrás, tudo bem que passei pouquíssimo tempo pra poder ter uma opinião mais formada do pessoal daí, mas pelo pouco que eu ví, continuei com meus olhos esvasiados, os portugueses com quem eu tive contato eram muito frios, como você falou, pareciam ter a monarquia mundial toda na barriga…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s