Guia turístico e as regras egípcias

O guia brasileiro detido no Egito já está no Brasil e aos poucos tudo começa caminhar pros arquivos do esquecimento. Se o fato aconteceu mesmo como a midia conta, que ele foi preso porque estava com material cristão no carro, para nossos padrões brasileiros, ele foi vítima de perseguição religiosa e não deve ter sido nada fácil ter ficado os nove dias preso, sem conforto algum, comendo uma vez ao dia e ainda tendo que conviver com aquele medo de ser torturado, mas por outro lado eu fico aqui pensando com meus botões: ele morava no Egito há sete anos, certo?! Será que sete anos não foram suficientes pra ele saber o que podia e o que não podia fazer dentro dos limites egípcios? Obviamente que para ele como um cristão nascido no Brasil, havia uma penca de coisas sem sentido no mundo egípcio, mas a opinião pessoal não mudaria em nada a realidade do país e querendo ou não, ele deveria dançar conforme a música, caso contrario as consequencias estariam a sua espera, como de fato estiveram, e não há porque reclamar, já que ele deveria saber o que lhe esperava.

Odeio regras e quando essas tem alguma ligação religosa é que meu nivel de intolerancia chega as mais altas marcas, mas tenho que reconhecer que em certos casos essas regras tem que ser seguidas, do contrario teremos que arcar com consequencias dolorosas, e quando falamos em culturas diferentes, isso pode ser bem ao pé da letra.

Claro que todo cristão quer levar a mensagem do cristianismo para outros povos, é até um mandamento bíblico, e não são só os cristãos não, qualquer religião tem o desejo de divulgar a sua mensagem e trazer para sí o maior número de seguidores possíveis, e não vejo nada demais nisso, mas a minha opinião não muda em nada a realidade nos países árabes, se não pode divulgar publicamente o cristianismo ou qualquer outra religião no Egito, então não pode e ponto final, não vale a pena arriscar a vida, é bem melhor arrumar as malinhas e divulgar em algum outro lugar onde a receptividade seja melhor e a liberdade religiosa seja realidade na prática.

O que desejo agora pro Dagnaldo é que ele supere todo esse trauma, refaça sua vida, seja aqui no Brasil ou em outro país religiosamente liberal e que seja muito feliz…

Anúncios

3 Respostas para “Guia turístico e as regras egípcias

  1. dagnaldo pinheiro gomes por acaso é irmão de josué pinheiro gomes?
    josué pinheiro gomes precisa de ajuda logo levaremos ele para maranhão pois passa por muita necessidade em são paulo,fome ,frio e discriminação se alguém puder me ajudar me mande um email suna_mel@hotmail.com.
    Que Deus te abençõe.

  2. Que lindo o novo look do seu blog!!!!
    AMEI!!! 🙂

  3. Achei muito mal esclarecida essa história toda… em 07 anos será que ele nunca transportou bíblias e folhetos no carro dele ? E mesmo assim, acho que só o transporte de material religioso não caracteriza “evangelização”. Ou será que ele foi pego falando em público mesmo ?
    como comentei antes… ReligiÕES são seguidas por pessoas, e pessoas são falhas, creio que houve erro nos dois lados da moeda.
    Bom, agora não adianta mais nada, ele está de volta. E que seja feliz de volta a sua pátria!
    😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s