A acusação

Imagina a situação:

Você comete um erro, e você não percebe que o cometeu. Esse erro afeta uma determinada pessoa, que com suas razões vem a você tomar as devidas satisfações. A pessoa está indignada, externa a sua insatisfação pelo erro cometido e ameaça te prejudicar caso o erro não seja reparado. Você não percebeu o erro cometido e obviamente não consegue entender nada do que está acontecendo, mas antes de deixar ser levado pelo sangue quente, você resolve checar o tal erro e daí se da conta que realmente você o cometeu, mas não propositalmente. Aí você da um jeito no erro e explica, com todas as letras, a pessoa vitimada que aquilo foi um equivoco da sua parte, mas que tudo está sob controle agora. O que você espera?! Que a pessoa compreenda e vocês vivam felizes para sempre, certo?! Mas daí que a pessoa não te entende, você tenta explicar mais uma vez, e outra vez, e mais uma outra vez e a pessoa insiste em dizer que você cometeu o erro de forma consciente e mais, que você tem o hábito de cometer esse erro e se você não parar de cometê-lo, você poderá ser prejudicado. E agora?!

Vocês não estão entendendo nada, não é mesmo?! Então vamos lá ao assunto de forma direta…

Estou com esse blog há pouco mais de um ano e quem já me acompanha a mais tempo sabe que eu comecei isso aqui sem pretenções de alcançar fama, tanto que comecei como anônima e só dei as caras porque pessoas do meu convivio acabaram me descobrindo. Comecei o blog falando do meu cotidiano, depois passei um tempo focando na minha experiência no mundo árabe, depois foquei em relacionamentos virtuais e hoje em dia esse espaço aqui acabou tendo de tudo um pouco, mas ainda assim tendo o foco no meu dia a dia, daí o nome “diario”.

Um belo dia aqui estava eu dando uma olhada em alguns sites relacionados ao aprendizado da lingua inglesa e encontrei umas dicas tão interessantes que tive vontade de repassá-las para quem pudesse interessar, daí veio a ideia de postar no blog, e assim surgiu meu primeiro post copiado de terceiros, e é óbvio que como o texto não era meu, tive o cuidado de dar os devidos créditos. Achei a ideia legal e comecei a postar com certa frequencia dicas de inglês que eu encontrava nos mais diversos sites do gênero, mas sempre deixando bem claro de onde que os textos estava sendo tirados.

Aí que essa semana eu estava no trabalho e no meu intervalo resolvi dar uma olhada nos blogs que sigo e em um deles encontrei uma dica de inglês bem interessante e mais do que depressa copiei e postei aqui, agora eu tinha menos de cinco minutos pra voltar para o trabalho e na pressa eu acabei esquecendo de mencionar a fonte de onde eu havia tirado a tal dica. No dia seguinte lá estava um comentario indignado, a pessoa dizia ser o autor do texto e me acusava de plagio e ainda ameaçou denunciar meu blog por isso.

Fui checar o post e percebi que havia esquecido de mencionar a fonte, corrigí o erro e respondi ao comentario indignado do autor, só que quando penso que o mal entendido estava resolvido… aí foi que o negocio rendeu. Não adiantou ter explicado que foi falta de atenção minha, não adiantou dizer que o foco aqui não é o estudo do inglês, não adiantou jurar de pés juntos que não tenho o hábito de copiar textos alheios para me promover e muito menos convencer a pessoa em questão de que eu uso sim a massa cinzenta para produzir meus proprios textos. Bom, no final das contas, achei melhor deletar o texto em questão. Pra mim ter meus textos postados em outros blogs é construir pontes e aumentar meu ciclo de amizade, se para outros é construir muralhas e cultivar inimizades… fazer o que?! O fato é que a ameaça foi feita, fui alertada a fazer um back up dos meus posts, acho que a pessoa vai denunciar meu blog na esperança que o WordPress me tire do ar… E se de repente o Diario de uma Perfeccionista sumir, vocês já sabem né… 😛

Agora fala serio, esse mundo já tem tantos problemas não é não?! E porque as pessoas insistem em criar ainda mais hein?! Nem o mundo virtual escapa disso… Tanta coisa nesse mundo poderia ser resolvida de forma simples se as pessoas fossem mais compreensiveis, mas infelizmente criar mais problemas parece ser bem mais facil do que resolver os já existentes…

É isso aí, é vivendo e se decepcionando com nossos “semelhantes”. Fica aqui a dica, se você inventar de postar textos alheios, nunca esqueça de checar se a fonte está explícita, de preferencia em fonte BEM legivel, e se der pra pegar uma autorização escrita e reconhecida em cartorio e colocar anexa ao post, é melhor ainda. Você nunca sabe se algum dia vai acordar e dar de cara com uma acusação indevida ou pior, com seu mundo virtual assassinado…

Anúncios

17 Respostas para “A acusação

  1. Nossa Nadir, que dor de cabeça, que problemaço, ainda bem que tudo se revolveu na paz e o rapaz lá entendeu sua intenção. Isso serve de alerta pra todos q tem blog, estou engatinhando no mundo dos blogs, mas já vi casos como esses. Eu tb posto alguns textos de outros autores, mas e quando não conheço o autor do texto?? como não ser prejudicada e não prejudicar tb?

  2. Bom, me serviu de alerta e já comecei a colocar fonte em todos meus posts…

  3. Vixe, eu vivo esquecendo de citar as fontes no meu blog.
    Principalmente quando é notícia.
    Sei lá, acho que quando é notícia, está claro que NÃO FUI eu quem escrevi então nem me incomodo de ficar colocando a fonte.
    Mesmo porque dos jornais que pego há uma advertência dizendo que se a publicação só não é permitida se for para fins profissionais ou comerciais, que não é o meu caso 😀
    Mas quando é poema, conto ou algo desse tipo, tem que se colocar a fonte.

  4. Copiar post dos outros e não dar crédito é plágio. “Hipocresia” (na realidade, HIPOCRISIA) é dizer que não se sabe disso. E é ainda pior achar que está certo copiar os outros! Tsc, tsc, tsc… Por essas e outras é que o país está como está.

    • Nadir Araújo

      Olá Yara,

      Quem foi que disse que é certo copiar os outros?! Plagio é errado e além do mais é crime.

      Aqui no meu blog eu tenho o costume de postar algumas dicas de inglês que copio de diversos blogs do gênero, mas sempre tive o cuidado de mencionar a fonte, por descuido eu esquecí de mencionar a fonte do texto de Frederico que com toda razão veio tomar satisfação, o problema foi como essa satisfação foi tomada, mas em nome da boa convivencia não respondi no mesmo tom, até porque até certo ponto eu estava mesmo errada e como prova do reconhecimento ao erro, eu coloquei lá a fonte, expliquei com todas as letras que o erro não havia sido proposital, só que o autor do texto não compreendeu e continuou insistindo que o plagio foi intencional, e mais uma vez em nome da boa convivencia eu deletei o texto. Pronto. Problema resolvido!

      Copiar o outro será certo ou errado dependendo da intenção por trás da copia feita. As copias aqui tem a intenção de compartilhar uma informação que foi útil pra mim e que pode ser util para outras pessoas. Há algum mal nisto?! Claro, desde que a fonte correspondente a informção esteja lá, acho que não.

  5. Cara Nadir,

    se depender de mim, seu blog vai ter vida loooooooooooooonga. Se você tivesse o procedimento mal educado da tal Luciana, seu blog já estaria fora do ar a muito tempo. Eu já coloquei um blogueiro fora da rede, que tinha o hábito de copiar meus artigos. Certo dia, ele copiou 15 textos seguidos. Pedi para ele remover. Ele não atendeu. Entrei em contato com o WordPress e em 1 dia o blog dele foi excluido do sistema.

    Repito: o que salvou seu blog foi seu comportamento educado e sua capacidade de escrever (gosto de ler SEUS textos). Se você tivesse a educação da tal Luciana… você estaria sem seu blog agora.

    Bom, agora me dá licença que vou ler SEUS artigos. Inclusive vou fazer links no meu blog apontado para artigos interessantes seus como prova de que quero sua amizade e vida longa para seu blog.

    • Nadir Araújo

      Olá Frederico,

      Parece que começamos a nos entender… que bom!

      Bom, para cada ação existe sempre uma reação e essas reações variam. Você estava certo ao ficar indignado por ver teu texto aqui sem os devidos créditos, o problema foi a forma como você abordou essa questão, se você analisar as suas palavras perceberá que você foi um tanto alterado, claro que a principio havia motivos pra isso, mas por outro lado você não conhece meu carater e assim sendo você não deveria julgar mais de 500 posts baseado no erro de apenas um, principalmente depois de o erro ter sido reconhecido e concertado. Se você tivesse exposto sua indignação de uma forma mais diplomática com certeza Luciana teria tido uma reação mais branda, ela não é mal educada, ela apenas teve a reação mediante sua ação. Uns reagem de forma mais diplomática outros de forma mais explosiva. Ela acompanha meu blog há um certo tempo e sabe que eu não tenho o hábito de me promover as custas de esforços alheios, e que bom que tenho pessoas que por livre e expontânea vontade decidem se expor na intenção de me defender…

      E que bom que você se convenceu de que existe aqui no blog textos criados por mim, fico imensamente satisfeita em perceber que você compreendeu o que eu tentei dizer repetidas vezes.

      Enfim, espero que esse mal entendido tenha sido resolvido, como comentei antes, o mundo está com problemas demais e precisamos encontrar solução para estes e não focar na criação de outros…

      Abraços.

    • KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Olha quem tá falando de educação !!!!!!!!!!!!!!!!
      Memória curta vc tem não rapaz ???? Já esqueceu a “maneira delicada” que você veio “solicitar” para Nadir retirar os posts de sua autoria e ameaçou denunciá-la???
      Antes de falar das pessoas, olhe primeiro pra si.
      E fique com Deus, que você precisa muito DELE, mas não se precoupe, hoje mesmo você estará nas minhas orações!

      • Luciana,

        fique com SEU deus. Se ainda não se tocou, saiba que seu deus é deus apenas para vc e sua comunidade. As suas verdades são verdades apenas no seu clube social. As suas verdades não são regras universais nem são aceitas pelas demais pessoas mundo afora. Fique atenta a isso.

        Outra coisa: notou que seu nome (Luciana) é similar ao de Lúcifer? Coincidência o parentesco etimológico, não? Portanto, me exclua de qualquer coisa que tenha seu toque ou suas “boas” intenções.

    • Quem não tem DEUS no coração é assim mesmo… é só falar no NOME DELE que se incomoda, calunia quem invoca SEU SANTO NOME e ainda cita aquele que representa o mal !
      Encerro por aqui essa troca de “mensagens” mas saiba que não tem problema, já rezei por você e vou continuar rezando.

  6. Eu tive um problema parecido no meu blog, mas no meu caso, a pessoa copiou os meus textos, mudou o nome dos paises ( se eu falava do Egito, ela escrevia Libano) usava as mesmas historias, e falava que tinha acontecido com ela.

    Eu subi nas tamancas….ate a descricao de quem ela era, foi copia do meu.

    Ela alegou inocencia, que fez sem querer…..nao foi um copia que ela escqueceu de colocar a fonte, ela teve a capacidade de trabalhar em cima do meu texto, somente mudando os nomes das pessoas e dos lugares.

    Essa situacao eh algo bem complicado, dos dois lados, da vitima e do acusado.

    Sei que nao foi essa a sua intencao, foi um erro comum, mas eh bom tomar cuidado com isso……nunca sabemos quem esta lendo nossos textos.

    Beijos pra vc e que o acusador entenda que nao foi por querer

    fiquem com Deus

    Barbrinha

    • Nadir Araújo

      É eu lembro desse caso que aconteceu contigo, só que no teu caso o plágio foi mau intencionado, e você tinha todas as razões do mundo de estar indignada e tomar as devidas providencias. No meu caso aqui a copia não foi mal intencionada, copiei o texto só mesmo na intenção de compartilhar algo interessante que eu tinha encontrado na rede, o problema foi eu ter esquecido de colocar a fonte, o que mais me chateou foi a aparente falta de compreensão por parte do outro lado da questão, mesmo depois de eu ter reconhecido meu equívoco e concertado o erro, a pessoa insistir que o erro havia sido proposital…

  7. Pois é… não bastassem os problemas reais, ainda tem os virtuais….
    E o pior, a hipocresia : quem nunca copiou na vida, que atire a primeira pedra!
    😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s