O Clone: A poligamia lá e aqui

 

E dez anos depois O Clone está de volta, trazendo consigo muitos dos detalhes do mundo islâmico. Preciso dizer que isso muito me interessa? Não né! Não é nem tanto pelo lado islâmico da questão, mas de uma forma geral, o mundo árabe sempre chamou muito minha atenção.

Ahh e só pra lembrar, mundo islâmico não é a mesma coisa de mundo árabe, apesar da ligação histórica, mas não são sinônimos. O mundo árabe tem a ver com a etnia e o mundo islâmico tem a ver com a religião.

A novela trás uma questão bem polêmica para o mundo ocidental: a poligamia. Nos países árabes essa prática é considerada legal, apesar de que na prática dificilmente você encontrará famílias com mais de uma esposa, digo isso falando em termos de Egito. Por onde passei não lembro de ter tido conhecimento de algo do tipo.

Nós seres humanos temos a incrível tendência de achar que o mundo em que vivemos detem a verdade absoluta e que qualquer coisa que não siga nossos padrões sociais é logo visto como inaceitável. Frente a legalização da poligamia nos países árabes, nossa mente ocidental logo ataca: “Ahhh mas como é que pode, um homem casar com quatro mulheres?!”. Claro né, porque certo mesmo é aqui no Brasil onde o homem só pode casar legalmente com uma. Até parece que nós temos moral pra dizer que a cultura alheia está equivocada…

O islamismo permite que o homem case com mais de uma mulher, mas todas elas deverão ser esposas, tratadas e respeitadas como tal, além de que ele tem que bancá-las de igual modo. Acho que isso explica bem o motivo pelo qual a prática não é tão normal nos dias de hoje, o cara teria que ser o dono do petróleo pra conseguir dar conta de quatro mulheres e uma penca de filhos.

Mas quem foi que disse que aqui no Brasil não há poligamia? Ela só não é válida para a nossa Constituição, mas no dia a dia do brasileiro ela anda solta, a diferença é que aqui no Brasil só quem tem direito é a “matriz”, ela é a esposa, ela tem direito aos bens do marido, ela é respeitada pela sociedade… As outras três, quatro, cinco, seis… são as filiais, popularmente conhecidas como p*** , ‘a outra’, ‘mulheres da vida, para os mais descolados, elas não passam de ‘lanchinhos‘.  Essas aí, coitadas, comem o pão que o capeta vomitou, elas nunca terão o direito e respeito de esposa, e se o “marido” resolver dar um chute na bunda, ela tem que se mandar, com uma mão na frente e outra atrás e sem fazer cara feia, afinal, no Brasil não há leis que as acobertem…

E ainda tem brasileira cheia de direito dizendo que as mulheres islâmicas sofrem pela possibilidade de dividir o marido com outras. Será que são elas mesmo as sofredoras?!  Do lado de cá a possibilidade é a mesma e o risco bem maior. Lá o homem pode até ter quatro mulheres, mas lá ele tem que ser marido das quatro. Aqui ele pode ter até mais de quatro e só tem que ser marido de uma. Qual mulher que corre o risco maior mesmo?!

Anúncios

26 Respostas para “O Clone: A poligamia lá e aqui

  1. por favor ignore meus erros de ortografia estou escrevendo isso de noite é no escuro não da pra ver nada alem da tela do pc.

  2. Gostaria que o responsavel (a) pelo blog respondece ao meu comentaria abaixo sobre o assunto. Desde ja agradeço! fica aqui uma brande abraço a todos meus irmãos pela fé em Cristo Jesus, e que a paz de nosso senhor Jesus Crsito seja com todos vós, é que Deus inlumine suas mentes para que aprendam a biblia a luz da verdade tal como ela é e não como os outros querem que ela seja Amem!

  3. ficarei contente se responsavel (a) do blog respoder ao meu comentario sobre o assunto desde ja agradeço! para todos desejo a paz de nosso senhor e sauvados Jesus Cristo, é que Deus inlumine suas mentes para que vejam a luz da palavra de Deusa a verdade. Um grande abraço a meus irmão pela fé.

  4. Por favor não critiquem busque primeiro saber como funciona depois form suas opiniões, criticar algo sem saber como é realment é iguinorancia

  5. Sou evangelico temente a Deus mas não minto ou digo coisas que desconheço apresentarei aqui argumentos fundamentados na palavra de Deus OBS: Estou escrevendo um livro sobre o assunto Sexo é a Biblia é esse e um dos temas abordado gostaria que todos obiservacen esse texto antes de tiraram conclusões sobre esse assunto. olha amei seu texto voce ta de parabens temos que diser a verdadde embora isso pode não agradar ate mesmo nossos custumes.
    Esse assunto gera enorme polemica entre os servos de Deus e muitos já tiram suas conclusões sem estudar a respeito, para falarem de um assunto que deve ser discutido com cuidado a fim de entender como é realmente.

    Por favor não me enterpretem mal mas isso é o que a biblia diz…

    Primeiro caso bíblico

    O primeiro caso bíblico de poligamia é o de Lameque bisneto de Adão, e Lameque tomou para si duas mulheres o nome de uma era Ada e o da outra era Zilá Gênesis 4:19, alguns condenam Lameque por ser um homem ímpio mas vamos olhar o que o texto bíblico diz a respeito dele Gênesis 4:23 e disse Lameque a suas mulheres Ada e Zilá ouvi a minha voz; vós mulheres de Lameque, escutai o meu dito: porque eu matei um varão, por me ferir e um jovem, por me pisar. Bem Lameque não os matou por covardia ou por ser um homem ruim ele simplesmente agiu de legitima defesa para não morrer ele só matou esses dois homens porque um o feriu e o outro o pisou (machucou), como podemos dizer que Lameque era injusto ou não, se Davi também matou o gigante Golias por ferir seu povo.
    O fato de Lameque ser descendente de Caim não quer dizer que ele era um homem mal a bíblia fala que o filho não carrega a maldade do pai e nem o pai carrega a maldade do filho Ezequiel 18:20.

    O que a lei de Deus diz

    A Lei de Deus dada a Moisés podia ate obrigar um homem a ser poligâmico Deuteronômio 25:5-10 independente de ele querer ou não, mas por obrigação, independente da mulher de seu irmão falecido ser bonita ou feia nova ou velha, independente dele ser casado ou não era uma obrigação dele se casar com a viúva de seu irmão a tomando por uma de suas esposas e suscitar a ela descendentes ao falecido, se por exemplo houvesse dois irmãos em uma casa e ambos focem casados e sem filhos e um deles morresse o que ficou vivo era obrigado a casar-se com a viúva do irmão falecido para gerar descendentes ao falecido passando assim a ter duas esposas não porque queria, mas por obrigação.
    Na lei de Deus tem um texto que ensina como o homem poligâmico deve proceder com suas esposas Êxodo 21:10 “Se lhe tomar outra, não diminuirá o mantimento, o vestido e a obrigação marital”  (que pode ser entendido como: Sexual), o homem que tivesse duas ou mais esposas deveria trata-las de igual modo, o que desse para uma também era obrigado a dar a outra, a mesma atenção afeto e obrigação marital que desse a uma deveria dar a outra, se tomasse uma nova esposa não poderia mudar em nada o que era com suas esposas anteriores não podia diminuir em nada sua atenção dedicação ou sustento, nesse texto fica bem claro como o bígamo ou polígamo devia proceder para estar certo diante da Lei de Deus.

    A parábola das dez virgens

    A parábola, primeiro é bom saber o que é uma parábola: parábola é algo acontecido em alguma parte de Israel um fato verídico que Jesus cita como exemplo para ilustrar suas mensagens, porque nosso Deus não inventa fabulas ou historinhas para que nos acreditemos nele, ele fala a verdade porque ele é a verdade, se acreditarmos que Deus ficou inventando historinhas estamos chamando ele de mentiroso, parábola e um fato verídico (leia a definição de parábola no dicionario bíblico de Almeida), com base nisso concluímos que essa cerimônia entre o noivo e as dez virgens realmente aconteceu Mateus 25:1-13 esse texto e Novo Testamento não é Antigo como muitos gostam de falar que poligamia só aparece no Antigo Testamento, a pratica da poligamia apareceu no Novo Testamento essa parábola é um casamento poligâmico em que o noivo iria se casar com dez virgens e acaba se casando com cinco virgens, é bom notar que essa parábola foi dita por Jesus bem depois do texto do divorcio essa parábola foi uma das ultimas palavras de Cristo pouco antes de sua crucificação, nessa parábola ocorre os seguintes fatos: o noivo se atrasa e as dez virgens dormem versículo 5. A meia noite o noivo esta chegando e ouve-se, Ai vem o esposo!Sai-lhe ao encontro! versículo 6. As insensatas que não levaram azeite para suas lâmpadas pedem as prudentes mas as prudentes negão lhe dar azeite e fala para elas comprarem versículo 3, 8 e 9. Tendo as cinco virgens insensatas ido comprar azeite o noivo chegou é se casou com as cinco prudentes para noite de núpcias versículo 10. Ele condena as cinco insensatas que não o esperou o noivo com as lâmpadas acesas para a noite de núpcias versículo 11 e 12 . Jesus se compara com esse noivo e nos compara com as dez virgens versículo 1 e 13. Jesus não condenou ou disse que estava em pecado o noivo que se casou com as cinco virgens sabias em um mesmo casamento, mas condena as cinco virgens que não esperar o noivo com suas lâmpadas acessas e saíram para buscar azeite. Como Jesus condenou a poligamia onde um homem se casa com mais de uma mulher como muitos falam? Se ele a cita como exemplo de relacionamento entre ele e a igreja? fica ai uma boa pergunta para esse que condenam a pratica tentarem responder. Jesus em nenhum texto do novo textamento condenou a pratica.

    Tesse sem fundamento

    Segundo as tesses anti-poligâmicas três personagens bíblicos pecaram na pratica da poligamia, Abraão, Davi e Salomão. Mas segundo a bíblia nenhum deles pecou na pratica da poligamia:

    Abraão pecou quando mentiu a Faraó e a Abimeleque que Sara não era sua esposa a colocando como uma simples irmã o que desagradou a Deus (foram estas mentiras o pecado dele) Gênesis 12:10-20, Gênesis 20.

    Davi pecou quando adulterou com Bate-Seba e planejou e matou seu marido 2º Samuel 11. O interessante e que Davi ja tinha sete esposas é não estava em adulterio diante de Deus ele so cometu adulterio quando tomou a esposa de Urias.

    Salomão pecou quando desobedeceu a Deus casando-se com as mulheres estranhas que não servia a Deus (casamento misto) pecou contra Deus cometendo apostasia e idolatria Neemias 13:26, 1º Reis 11:1-13.

    A lei condenou toda a indecência

    A lei que foi dada por Deus a Moisés condenava toda a pratica indecente e pecaminosa é não condenou a poligamia onde um homem casa-se com mais de uma mulher, mas condenou o casamento com parentes próximos, o homossexualismo, a pratica de sexo entre homens e animais, mulher e animal tudo isso e abominação para Deus é vários outros casamentos e uniões que ele condenou e que eram ate mortos quem os praticassem Levítico 18, há pessoas que falam que Deus tolero o casamento de um homem com varias mulheres, mas se isso fosse verdade porque ele não proibiu então na lei? Deus não tolera pecados, pecados são condenados por ele é não tolerados isso e eresia achar que Deus fica tolerando os pecados de alguem.

    A oferta De tributo dada a o sacerdote Eleazar

    O Sacerdote de Deus na bíblia em Levítico 21:7, 13-15; Ezequiel 44:22, só podia se casar com mulheres virgens ou que fossem viúvas de outro sacerdote como é dito no texto de Ezequiel, porque o sacerdote era santo ao Senhor Deus e tinha que ter um estilo de vida diferente dos demais homens.
    Uma observação sobre o que era um sacerdote: O sacerdote do Antigo Testamento é o mesmo que um bispo do Novo ele era o líder espiritual do povo de Deus, sacerdote é o mesmo que os pastores da atualidade.
    A oferta de tributo que Deus mandou dar e foi dada pelo profeta Moisés ao sacerdote Eleazar foi a metade da presa e trinta e duas mil mulheres virgens, ele ganhou de Deus mulheres e riquezas em gado como se pode ser visto nas seguintes passagens Números 31:29, 31-41, 35, esse numero não é simbólico é real, o numero é realmente muito alto, mas o fato é que quem mandou dar esta oferta ao sacerdote Eleazar foi Deus, a bíblia não fala que ele se casou com elas, mas essa passagem bíblica é bem estranha (tantas mulheres dadas a um homem como oferta é muito estranho).

    Não estudam a bíblia

    Alguns estudiosos consideram a poligamia onde um homem casa-se com varias mulheres uma depravação imoral que fere os mandamentos divinos, uma atividade pecaminosa, e falam que Deus é totalmente contra o matrimonio de um homem com mais de uma esposa, mas se isso fosse verdade porque Deus se colocaria como um marido poligâmico em duas passagens bíblicas Jeremias 3:6-25 4:1-4 nesse texto Deus e o marido, e Israel e Judá são suas duas esposas que pecaram cometendo adultério contra ele adorando a outros deuses, deuses pagãos imagens de esculturas, é traindo o único Deus verdadeiro, Ezequiel 23 nesse texto Deus e o marido poligâmico, é Samaria e Jerusalém são suas duas esposas que cometeram adultério contra ele e se tornaram prostitutas adorando deuses pagãos imagens de esculturas, é traindo o único Deus de verdade criador do céus e da terra, ou porque Jesus Cristo se colocaria como o noivo poligâmico que se casa com cinco virgens na parábola das dez virgens Mateus 25:1-13.

    A adaptação da Igreja

    A Igreja primitiva se adaptou a cultura grega e romana (greco-romana) nessa cultura romana e grega era proibido a poligamia um homem não podia se casar com mais de uma mulher (tal pratica era vista como coisa dos bárbaros), mas os romanos e gregos podia ter varias amantes podia ter relacionamentos homossexuais podia se prostituir e varias outras praticas que a bíblia condena do começo ao fim eram praticadas por essas culturas, por exemplo no templo de Afrodite as mulheres se prostituíam em frente a deusa pagã para engravidarem e serem abençoadas pela deusa, no império romano era comum grandes homens heróis de guerras que eram casados e monogâmicos estarem envolvidos com outros homem praticando o homossexualismo ou seja essa cultura coava um mosquito, mas engolia um camelo, infelizmente nossa cultura é quase uma copia exata dessa sociedade romana e grega nossa sociedade condena o homem que tem mais de uma esposa (arabes muçumanos), mas acha o que tem uma amante ou deflora as virgens um machão uma espécie de herói do sexo.

    O fato é que poligamia e um a questão cultural não bíblica a bíblia tem textos que ate incentivam a pratica (poligamia e cultura de determinado pais ou religião não questão bíblica ) isso é uma realidade por exemplo no Brasil e condenado por lei a pratica, mas suponhamos que amanham fosse liberado e a pratica se tornasse comum, eriamos ver pastore grandes lideres mudarem completamente o foco de seus sermões sobre o assunto e dizendo algo do tipo: venha para Jesus Jacó tinha duas esposas e duas concubinas e foi salvo por Deus., venha para cristo Abraão teve duas esposas e varias concubinas e Deus o salvou, venhas para Jesus Elcana tinha duas mulheres e foi um grande servo de Deus, ou venha para Jesus Davi tinha sete esposas e era um homem segundo o coração de Deus.

  6. eu vi seu post logo cedinho hoje de manha, mas não tive tempo ainda de postar minha opinião, eu só fico pasma de ver como as pessoas acham justificativas para defender a poligamia, sendo hoje ou no passado, acredito que se Deus quisse que o homem fosse poligamo teria criado duas ou três Evas.

    • Eu vejo fundamento na poligamia nos tempos passados, pelo fato de a mulher não ter o mesmo espaço que tem hoje, então ela dependia de um homem ao lado, principalmente no mundo árabe onde a mulher não era muita coisa sem a presença de um homem. Claro que atualmente, e mais ainda no mundo ocidental, a poligamia tem outro nome: safadeza! Porque o homem que inventar de casar com mais de uma hoje não é pra protegê-la porque o marido dela morreu na guerra, então é pura safadeza mesmo, mas com toda derrota, as mulheres islâmicas ainda saem na vantagem porque elas não serão amantes, elas terão o respeito que as outras “esposas” não tem aqui no Brasil, por exemplo.

      • sabe Nadir, eu pertenci a uma igreja cristã q foi fundada por um profeta, a nova igreja restaurou os princípios, todo conhecimento do evangelho, já q profetas antigos como Abraão, Isac e Jacó tb foram poligamos, os novos membros da igreja recem restituida tb se permitiram a poligamia, a poligamia então estava justificada, sendo parte do evangelho do Senhor.
        Essa igreja tb tem um livro sagrado e no livro a pratica é proíbida, porem, VEJA BEM, porém justificada, a mesmo q fosse preciso, “Suscitar posteridade para mim” (Jacó 2:30), ou seja, AUMENTAR a quantidade de filhos e fiéis a nova igreja, e realmente o que manteve a igreja de pé foram as família poligamas.
        entendeu bem a jogada >>>PROLIFERAR-SE, MULTIPLICAR-SE
        E ainda tem outra justificativa, a poligamia ensina o critão a humildade, o amor, a paciencia. trocando em miudos o homem tinha q se dividir, sustentar e amar as varias mulheres, e as esposas aprenderam a conviver e aceitar e dividir o marido.
        uns 50 anos depois foram perseguidos pelo governo por essa prática, então foi determinado a proibição da poligamia cristã na nova igreja.

        hoje eu penso o seguinte: não duvido da inspirãção divina dos profetas qdo fazem uma revelação, só que esquecemos q eles são HUMANOS tb e HOMENS VIRIS, de certa forma a poligamia pode ser vista como algo legal do ponto de vista masculino para os desejos carnais, cabendo a mulherada submeter-se ao poder do sexo forte.

        daí surgem as justificativas infundadas, alguem mencionou guerra, esterilidade da mulher, etc etc…. a mulher NUNCA foi muita coisa, não so no mundo arabe, q vc mencionou acima, a biblia ta cheia de passagens onde a mulher é vista como submissa, pecadora, sexo fragil, incapaz, dependente, nossa é tanta coisa q não da pra ficar exemplificando, eu to quase que nem aquela jornalista Nadine al-Bedair>>>>> se eles podem porque nós tb nao podemos ter vários MARIDOS????<<<<<<<

        • Você está falando dos Mórmons!
          Nos E.U. alguns deles ainda praticam a poligamia.

          • É? Sabia dessa não… mas como que funciona? É casamento legal?

            • Não, não é legal, não.
              Mas as esposas moram todas junto com o marido.

              E é um grupo isolado de mórmons.

              • Bom, eu não concordaria com uma coisa dessas em hipótese nenhuma, mas a minha opinião é minha e a delas é delas né, pra isso Deus deu ao ser humano o livre arbítrio, mas se elas concordam e fazem isso por livre e expontânea vontade, então… O_o

                • a poligamia na igreja está proibida há mais de um seculo, se alguem o pratica é excomungado, ou vive ilegalmente, por baixo dos panos, além das leis da igreja as leis do governo tb proibem, mesmo assim tem quem as pratique ilegalmente, assim surgiram seitas ramificadas com os mesmos principios q a igreja original, somente p permitir a poligamia entre outras coisas ilegais

        • Do ponto de vista religioso eu sou totalmente a favor da tua opinião. Havia a necessidade da poligamia, então é aceitável. Hoje em dia é pura safadeza.

          Em relação a mulher no mundo religoso e até mesmo no mundo secular, ela sempre foi um zero a esquerda, ela nunca tinha autonomia pra nada, ao passar dos anos a coisa foi ficando “menos ruim” e chegamos até onde chegamos hoje, mas ainda tem uma penca de restrições quando o assunto é: mulher pode ou não pode.

          Certa vez eu peguei até uma “briga” porque eu disse que ao meu ver a bíblia era muito machista e se fosse pra seguir tudo ao pé da letra a mulher estaria lascada, tem algumas passagens que diz que a mulher deve ficar calada nos cultos e só tirar as dúvidas com o marido em casa. É claro que hoje em dia ninguém segue isso, mas só em pensar que em alguma época na história as mulheres foram tratadas dessa maneira, me da uma dor no lado esquerdo do útero. Por outro lado temos a questão que o cristianismo veio do judaismo, a bíblia surgiu em um cenário de costumes judaicos, então não é de se estranhar que a mulher esteja sempre a sombra do homem…

          Em relação a poligamia em favor da mulher, eu também já me fiz a mesma pergunta, mas não sei se daria muito certo. Homens e mulheres tem estruturas diferentes, estruturas dadas pelo proprio Deus e vai lá saber porque Ele fez assim. Fico aqui pensando se uma mulher teria estrutura física e psicológica pra lidar com quatro maridos, e quando engravidasse, como que iria saber quem era o pai?! Sem contar que os quatro maridos desejariam ter filhos, mas será que ela aguentaria ter uma criança por ano ou será que os outros três ou dois maridos seriam tão compreensivos a ponto de esperar anos e mais anos até ter o primeiro filho?

    • Ele não criou duas ou tres Evas mas foi Ele quem determinou a poligamia no Velho Testamento. É só ler a Bíblia.
      Essa prática só foi abolida no tempo de Jesus.

      • Pois é, o Rei Davi foi, segundo a bíblia, o homem segundo o coração de Deus, e teve várias esposas. Salomão, o homem mais sábio do universo, teve esposas a perder de vista. Não que com isso eu esteja sendo a favor da poligamia, a questão é que antigamente ela tinha um fundamento.

  7. Concordo muitíssimo com o seu ponto de vista, Nadiruja!!!
    Ótimo artigo. Mabrouk!! 😉

  8. “Só sei de uma coisa, poligamia de qualquer forma é pecado!”

    • A origem da poligamia no mundo islâmico vem lá dos tempos de Muhammad (Maomé), naqueles tempos muitos homens morriam nas guerras e deixavam as mulheres e filhos. Hoje a mulher trabalha, ela não depende de um homem pra sobreviver, mas antigamente não, as mulheres eram totalmente dependentes dos homens, e daí, como que uma mulher poderia sobreviver com filhos se ela vivia numa sociedade que não permitia que a mesma fosse dona do seu nariz? Nada mais justo que um homem se responsabilizasse por ela, mas daí vem outro problema, no mundo há muito mais mulheres do que homens, e agora?! O jeito era que um homem fosse responsável por mais de uma mulher. Faz sentido. As grandes guerras acabaram, as mulheres conquistaram espaço no mercado de trabalho e hoje elas se viram com ou sem marido, logo não há a necessidade de poligamia.

      A poligamia vai ser pecado dependendo do ponto de vista. Sendo o pecado a transgressão de preceitos religiosos, do ponto de vista islâmico não é, porque é algo permitido no islã, já do ponto de vista cristão é pecado porque nós cristãos defendemos a monogamia. Assim sendo, nós cristãos é que estamos pecando em alto nível porque estamos indo de encontro ao que fomos ensinados a seguir. Como já falei por aqui em outro post, eu não sou a favor da poligamia de jeito nenhum, mas pelo menos no islamismo há o respeito pela mulher…

  9. simonebarbariz

    Mas as amantes, agora, vão passar a ter direitos…. ou vc não está sabendo de um projeto de lei q está em tramitação e q, por incrível q pareça, foi aprovada na CCJ e diz q elas têm direito a, inclusive, partilha de bens!!!!!

    Então, a esposa se dá mal 2 vezes: por levar o chifre e por ter seus bens vilipendiados.

    Essas coisas me animam a NUNCA MAIS voltar para o Brasil.

  10. Pois é, abri meus olhos pra isso desde que comecei a estudar o Islam 😉

    • Eu a principio achava um absurdo sem tamanho essa do homem casar com mais de uma, mas estudando melhor a cultura e depois que passei aquela temporada no Egito, passei a analisar a coisa com outros olhos. Claro que atualmente não há a necessidade do homem ter mais de uma esposa, a essência dessa prática vem lá dos tempos de guerra quando as mulheres viuvas precisavam de amparo, hoje em dia não há mais guerras (como antes), logo não há necessidade desse amparo, mas enfim, a poligamia ainda é permitida lá nos paises árabes, mas ainda assim há respeito, e isso é o que conta. É claro que eu não sou a favor da poligamia em si, mulher nenhuma quer dividir seu marido com outra, mas infelizmente isso é fato na vida de muitas mulheres ao redor do mundo, o bom nas mulheres muçulmanas é que elas tem o respeito…

  11. Nadir,

    Muito bom esse texto!!!!

    Eh a mais pura verdade, mas poucos conseguem enxergar.

    Beijos e fiquem com Deus

    Barbrinha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s