O trauma alheio que também é nosso…

De repente algumas alunas começam a gritar pelos corredores da escola, não é a primeira vez que isso acontece, na verdade é quase sempre assim, o diferente hoje foi a minha reação e a reação dos outros alunos que estavam aqui dentro desta sala. Todos se olharam sérios e posso até arriscar a dizer o pensamento de cada um deles…

Será que seria exagero meu dizer que a educação brasileira agora será lembrada como antes e depois da manhã de quinta-feira passada? Não sei, pode ser que daqui uns anos ninguém nem fale mais nesse acontecimento, mas o fato é que agora em qualquer escola, qualquer um pode ser suspeito, qualquer tom de voz mais alterado não será visto, a principio, como uma brincadeira. Que garantia teremos de não sermos as próximas vítimas?

Anúncios

5 Respostas para “O trauma alheio que também é nosso…

  1. Acho que o que aconteceu com esse rapaz foi uma sucessão de rejeições que desencadeou numa doença psicológica.
    Eu também fui vítima de bullying, mas como sempre tive o amor de minha família e alguns poucos amigos, não tive maiores problemas (mas sabe q até hoje minha autoestima é baixa ?).
    Acho q tanto as mães, quanto os responsáveis por escolas, devem aproveitar o momento para debater com as crianças e jovens e mostrar as consequências do que um ato de Bullying pode causar, afinal, a gente não sabe o que se passa no lar dos coleguinhas de classe…

    • Só fico observando uma coisa, a familia já sabia que esse rapaz não era normal, ele já tinha passado médicos que haviam comprovado isso não foi? Então, a família tem certa parcela de culpa porque deveria ter tomado as devidas providencias para que essa doença dele fosse tratada…

      • Pois é… uma sucessão de rejeições: ao nascer, na escola e na família (à exceção da mãe adotiva), possivelmente também garotas, já q ele atirou mais em meninas.

  2. Sabes… eu nao sei mt como anda ai amiga… afinal to 3 anos longe, mas dizem que teve a ver com bulling certo? eu fui vitima disso qndo era menina, mas nada que nao se pudesse endireitar, e minha mae foi algumas vzs no colegio pra fazer isso. No principio nao foi de muito resultado mas depois sim.. mas ela nunva foi la com uma arma pra matar quem na epoca eu mesma tive vontade de matar rsrssrsr…
    Mas sabes.. aqui no Chile é muuuuuito comum essa coisa de bulling, em todos os colegios tem disso, alguns lutam contra fazendo com que o indice desse “acontecimento” seja menor e tem certo exito nisso (como é o caso do colegio deminha filha, graças a Deus).
    Foi uma pena o que aconteceu… mas axo q esse homem tinha mt problema…. PSICOLOGICO principalmente e axou que matando os companheiros de colegio dafilha iria resolver… existe louco pra tudo!

    • Muitos falam em bullying sim, mas isso não justifica, já imaginou quantas crianças sofrem esse mal no mundo, e nem por isso elas saem matando por aí, o problema é que ele tinha problemas psicológicos que penso eu que a família sabia e sabe lá porque não se ligaram em cuidar, e aí deu no que deu… 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s