Arquivo da categoria: Mundo Feminino

:: Bolsa pra que te quero!! ::


E atendendo a sugestão da minha amiga Lu Amorim, hoje vou falar um pouco sobre um assunto bem conhecido do nosso universo feminino: bolsas! Especificamente sobre o que tanto levamos dentro delas… 😀

Eu comecei a usá-las um tempo desses, na verdade quando tive meu primeiro emprego, eu achava bonito as mulheres usando, mas eu tinha vergonha de me juntar ao time. Não sei dizer especificamente porque, mas não me via com o tal acessorio a tira colo. Minha mãe nunca me incentivou a usar aquilo quando eu era criança, e nas minhas epócas de infancia parece que não era muito comum criança de bolsa, a não ser as lancheiras nos primeiros anos de escola e posteriormente as mochilas enormes entupidas de livros… Geralmente eu saia com a minha mãe, e sempre que precisava de carregar alguma coisa minha, colocava dentro da bolsa dela, fato que ela odiava! Conseguí o primeiro emprego e obviamente que minha mãe não iria comigo e eu também não levaria meus objetos em uma sacola de plástico, não é mesmo?! Embarquei na infindável odisseia da compra da minha primeira bolsa. Fui a uma loja especializada e fiquei lá zarolha sem saber o que fazia da vida, não gostava de bolsas e estava alí apenas por uma questão de necessidade. Peguei a mais discreta (e mais feia!) que tinha lá na loja, não estava muito preocupada com combinações, foquei apenas em três ou quatro objetos que possivelmente eu levaria alí dentro…

É estranho usar algo que não temos costume! Lembro que no meu primeiro dia de trabalho sai à rua me sentindo com uma melancia pendurada em cada ombro, que coisa mais estranha andar com uma bolsa a tira colo, depender da bolsa da minha mãe, no ombro dela, parecia bem mais confortável. Pouco a pouco fui crescendo e me acostumando com o uso delas, depois conseguí um outro emprego, que exigia uma produção melhor, e tudo mudou! A essas alturas já tinha me juntado ao time do make up e o espaço da velha bolsa já não era mais suficiente para tanta coisa que eu carregava. Comprei outra maior e mais social que deu o look perfeito ao uniforme do trabalho…

Não demorou muito e começou a surgir uma moda da bolsa ser da mesma cor do sapato ou da roupa, pronto, eu já estava viciada no negocio e comecei a fazer coleção de bolsa, e amei quando surgiu uma outra moda de bolsas tamanho “extra G”, dava até pra levar o bichinho de estimação lá dentro, que alegria! E de aversão, passei a amar o uso das bolsas, grandes, pequenas, pretas, brancas, quadradas, compridas, redondas… nem que fosse pra ir com ela vasia (coisa quase impossivel), mas eu tinha que sair com uma bolsa do lado, hoje em dia não posso ver um modelito novo que da vontade de sair comprando tudo…

Mas quando o tema é bolsa, é interessante observar como nós mulheres temos o dom de sempre arrumar uma vaguinha pra mais alguma coisa que nunca usaremos, já perceberam isso?! Toda bolsa de mulher tem pelo menos um celular, uma carteira, um kit de sobrevivencia de make up (não da pra viver sem ele né!), uma chave, um perfume e uma escova, pelo menos isso aí tem que ter, mas nunca sabemos o que nos espera então é bom levar alguns absorventes, em quantidade suficiente para suprir a nossa necessidade e a das amigas desavisadas, caneta e um bloquinho de papel, pra anotar alguma coisa, óculos escuros, mesmo se estivermos no inverno da Antártida, com o aquecimento global, o sol pode aparecer quando menos esperamos e precisamos proteger nossos olhos. Ah! Falando nisso, um protetor solar também é necessario, concordam?! E da mesma forma que o sol pode aparecer em tempos de chuva, o contrario tambem é verdadeiro, então é bom levar uma sombrinha, mesmo se estivermos no centro do deserto do Saara, ahhh e uma toalhinha né, vai que a gente se molha, vai enxugar com que?! Gente! E uma bolsa plástica pra colocar a sombrinha molhada dentro dela né, pelo amor de Deus! Ahhh e vai que o botão da blusa caia… então é bom colocar um kit costura também!

Não gente!! Viver sem internet não da né, então pelo amor de Deus, tem que ter um lugarzinho pro netbook e os cabos tambem, e ainda bem que existe o pen drive, assim a gente já salva espaço que seria ocupado pelos CDs. Ah não podemos esquecer de um livro, podemos enfrentar uma fila, e é bom preencher esse tempo ocioso com algo produtivo, pode ser aquele livro de 2o0 páginas ou aquela apostila de 300 lá da faculdade. E a umidade do ar?! Acaba com a pele, pelo amor de Deus, não podemos esquecer do creme da mão, o do pé e aquele outro do cantinho esquerdo dos olhos. E se der uma dor de cabeça, diarreia, mal estar?! Não! É melhor prevenir e colocar uma bolsinha com remedios tambem, ah e o carregador do celular?! Como eu ía esquecer disso?! Ainda bem que já tem celular que pega dois chips né, isso já economiza o espaço de outros dois celulares e dois carregadores. É, porque com tanta promoção nas operadoras, é bom a gente ter um chip de cada uma delas… E a máquina fotográfica?! De repente a gente encontra um amigo de longas datas, então é bom ter como guardar o momento, não é mesmo?! Vocês homens, acham que eu estou exagerando?! Garanto que não! E tudo isso porque vocês nem tem noção do que pode caber na bolsa de uma mulher que além de mulher, é também esposa e mãe, é porque essa bolsa que eu descreví acima é de uma mulher solteira que vai ali e vem daqui a pouco, no caso da mulher, que é esposa e mãe, coloca aí o triplo de tudo isso, claro que vai uma outra bolsa extra né, a do bebe, que se brincar tem até um espaço pro berço, e não duvidem hein, que isso pode ser bem literal!

Eu sou meio desligada de regras impostas pela moda sabe, mas pelo que tenho observado por aí, está muito em uso bolsas pequenas, e confesso que eu não gostei nada da ideia! Pra a mulherada que consegue se virar bem com uma bolsa pequena, meus parabéns, mas eu dependo inteiramente das maiores possíveis. Um dia desses cheguei a levar na bolsa um par de sapatos :D, pois é, estava numa dúvida danada de qual usar, então coloquei o outro lá na bolsa, se mudasse de ideia ao longo do caminho, teria como trocar. Tenho que adimitir que essa mania de levar o universo dentro da bolsa as vezes pode ser inconveniente, principalmente quando alguem liga pra você em um caso de urgencia e você só consegue atender o celular na vigessima tentativa desesperada da pessoa lá do outro lado da linha, isso porque você simplesmente não consegue encontrar o telefone. Pode ser complicado, quando em uma fila de banco, por exemplo, o funcionário pede teus documentos, e você fica suando frio porque parece que a carteira está brincando de esconde-esconde com você, e você não se atreve a olhar pra cara do funcionario e muito menos ainda pro restante do pessoal que continua lá na fila, observando a cena e te qualificando com os adjetivos mais fofos…

E assim é a nossa vida feminina, complicada com as bolsas, impossível sem elas! 😛

Ah! E aproveitando a oportunidade, quero apresentar a vocês a minha coleçãozinha de bolsas, e fica aqui a dica, querendo me dar presentes, bolsas é uma ótima opção! 😛

 

E olha aqui a minha primeira bolsa... feia de doer!

Anúncios

:: A bolsa e as mulheres ::


Até século XV as bolsas eram usadas suspensas pelo cinto tanto pelos homens como pelas mulheres e tinham somente a função de guardar e transportar objetos de um lado para o outro, até o final da Idade Média.

Do século XVI até o final do século XIX, estes adereços femininos ruidosamente cresceram com muita elegância, invadindo definitivamente o mundo da moda.

As bolsas deixaram de ser apenas um artigo feito exclusivamente para carregar objetos, hoje são puros complementos da cobiça feminina, uma distinção e graça ao hábito de cada uma.

Lembram a moda de antigamente que a cor da bolsa devia ser a mesma do sapato, esqueçam definitivamente.  Uma bolsa deve ser escolhida em função do tipo de traje que você estiver usando, e não com a cor dele.

Regras Básicas (se tiver dúvidas): as maiores para o dia e bolsas menores para a noite, que podem ser as carteiras ou bolsas de mão.

Em tempo algum usem as bolsas e sapatos recobertos com o mesmo tecido de seu traje, tudo que é excessivo bloqueia o visual.

As bolsas pequenas nunca devem ser usadas com um traje esportivo.

As de tamanho grande (tipo sacola) são mais úteis durante o dia, porque quanto maior ela for mais cabem coisas (maquiagem, notebook, celular, …).

Se você é uma dançarina nata das Baladas Noturnas, troque o estilo da bolsa menor carteira pelas menores tipo tiracolo.

Com os trajes de cores únicas ficam mais estilosas as bolsas bordadas, com desenhos ou de estampas.

Agora, se você vai a um jantar de gala, casamento ou uma festa de pompa, então, este acessório poderá ter glamour e excelência.

Fonte: Casamento e cia

:: O respeito no vestir ::


Eu nunca tive grandes problemas com o modo de vestir egípcio, sou evangélica e a denominação a qual eu faço parte é bem cuidadosa em relação a roupa, apesar disso tive lá meus dias de stress provenientes de uma aculturação meio sem preparo prévio, depois faço um post mais específico desses momentos, mas no final tudo deu certo, e acabei até revendo muitos dos meus conceitos, claro que pra isso tive que renunciar muito da minha mente ocidental…

Pra quem não está acostumado com o mundo árabe, é um choque ver as mulheres tão cobertas, principalmente aquelas que usam uma vestimenta chamada niqab, que deixa apenas os olhos de fora. Pra ser sincera, eu ainda não assimilei muito bem o sentido dessa vestimenta, por mais explicações teóricas e práticas que eu tenha tido. A irmã do falecido é muçulmana daquelas bem fervorosas e nas épocas em que eu estava lá no Egitão ela tinha planos de passar a ser usuária do niqab, mesmo que essa atitude não fosse muito bem aprovada pelo marido dela e até pelo falecido também. Ela dizia que aquilo era por dedicação a Deus, era anular-se completamente para o mundo exterior… Bom, religião não se discute, apenas respeita-se. As pessoas são, ou pelo menos deveriam ser, livres para seguirem o que lhes parece melhor, mas do meu ponto de vista, eu não preciso me anular como membro de uma sociedade, esconder a minha identidade, para que assim eu possa estar mais próxima a Deus, mas enfim, se isso faz certas pessoas mais felizes, então que seja…

Niqab a parte, o fato é que a grande maioria das mulheres egípcias vestem-se de uma forma muito diferente do que estamos acostumados a ver na maioria aqui no Brasil. Para nós mulheres isso causa um choque inicial e para os homens um comportamento bem diferente do que eles tem com as mulheres brasileiras. Esses dias eu estava conversando com um colega virtual que passou um tempo em um país árabe, e eu achei bem interessante a forma como ele via as mulheres do tal país. Ele disse que a princípio foi estranho ver as mulheres tão vestidas, ainda mais ele, que aqui no Brasil mora em uma cidade litoranea e está acostumado a ver as mulheres vestidas com o mínimo de roupa possível, o mais interessante foi ele dizer que com o tempo ficou mais habituado a ver as mulheres daquela forma e passou a ter por elas, um respeito que ele não conseguia ter com as mulheres brasileiras. Segundo ele, a mulher árabe impõe respeito, realidade bem diferente nas mulheres brasileiras.

Fica aqui a observação para quem jura que os homens adoram a mulherada que vive exibindo o que na verdade deveria ser preservado, enquanto “achamos” que estamos abafando, eles nos olham como algo descartável, sem merecimento de repeito algum. Bonito para “nós”, não é mesmo?! Que possamos acordar pra vida e seguir os bons costumes do mundo oriental, da pra ser mulher, elegante, bonita, interessante e desejada, sem que pra isso tenhamos que perder o respeito proprio. Pensemos nisso com seriedade…

:: Linguagem das Flores ::


As flores são enfeites maravilhosos na decoração de eventos, servindo tanto como arranjos de mesa, quanto em vasos espalhados pelo local e nos buquês, acessórios mais essenciais das noivas e madrinhas, e além de tornar mais bela as cerimônias, podem também carregar uma mensagem.

O significado tradicional das flores vem da época Vitoriana. Naquele tempo era impróprio declarar abertamente seus sentimentos, criou-se então a “Linguagem das Flores” para demonstrar suas intenções sem falar uma palavra sequer.

Assim, quando um homem estava interessado em uma mulher ele a presenteava com uma flor que passasse a mensagem adequada.

As flores eram o veículo para expressar os desejos, pensamentos e sentimentos.

Dezenas de pequenos livros foram escritos servindo como dicionários da Linguagem das flores, relacionando cada flor e sua mensagem.

Desta maneira, seu significado acabou se tornando conhecimento geral, ou seja, se um rapaz presenteasse uma moça com um buquê de malvas, ela imediatamente saberia que ele estava começando a se apaixonar por ela.

As flores não eram necessariamente usadas para entregar mensagens de amor, podiam também representar amizade, gratidão, despedidas, luto e até mesmo quando queria se perdoar ou confrontar você enviava flores.

Porém, o amor era de fato o seu uso mais popular e todos os graus e variações possíveis de amor podiam ser transmitidos com a passagem de uma flor específica.

Herdamos assim, o hábito de presentear a pessoa amada com flores, porém, atualmente, poucos sabem os significados exatos de cada flor.

Mas para uma ocasião importantes (como casamentos, aniversários de namoro e bodas), saber o significado das flores utilizadas poderá tornar sua festa ou comemoração ainda mais especial.

Conheça o significado das flores aqui.