Arquivo da tag: humor

O gato mais paciente que já ví em minha vida…


“Para nossa alegria” interpretada pelos Simpsons


😀

Paulinho Gogo e a tartaruga


Rí demais!
Agredeço ao meu amigo Matteo pela indicação…

E o pintinho piu!


😀

Tia, isso é um tablet!


E lá estava eu frente a vitrine de determinada loja, namorando um Tablet que era a coisa mais linda do mundo, quando a mulher que estava ao meu lado comenta com aquele tom de espanto: “Que celular né!?”, respirei fundo, contei até dez, levei em consideração a inclusão digital, a idade da criatura e disse que aquilo era um  tablet e ela: “Não é não, é um celular! Já pensou andar com um negocio desse tamanho no ouvido?!”. Contei até vinte, respirei profundamente e disse: “É um tablet, olha lá o nome na plaquinha”. Ela apertou os olhos, depois colocou os óculos e disse: “Ahhhhh ta!”. Foi embora com mais de mil sem fazer um comentario sequer sobre o “celular gigante”.

Agora eu que pergunto, usar um tablet como se usa um celular seria bem tenso né… O_o

Suponhamos que a tiazinha miope confundiu um tablet com um Iphone… Vai lá saber né… #morry!

Must help the wife


Smith goes to see his supervisor in the front office. “Boss,” he says, “we’re doing some heavy house-cleaning at home tomorrow, and my wife needs me to help with the attic and the garage, moving and hauling stuff.”

“We’re short-handed, Smith” the boss replies. “I can’t give you the day off.”

“Thanks, boss,” says Smith “I knew I could count on you!”

Vocabulary Help

  • attic – sotão
  • boss – chefe
  • count on you – contar com você
  • haul – puxar, arrastar
  • heavy – pesado
  • house cleaning – limpeza da casa
  • need – precisar
  • reply – responder
  • see (see, saw, seen) – ver
  • short-handed – falta de gente
  • stuff – coisas
  • wife – esposa

Periquito descansa após uma longa série de abdominais


Não é uma gracinha?! 🙂

Terrible Book


A blonde stormed up to the front desk of the library and said, “I have a complaint!”

 
 “Yes, Ma’am?” said the librarian looking up at her.

I borrowed a book last week and it was horrible!”

 
Puzzled by her complain the librarian asked “What was wrong with it?”

 
It had way too many characters and there was no plot whatsoever!” said the blonde.

 

 
The librarian nodded and said, “Ahhh. So you must be the person who took our phone book.”

VOCABULARY HELP

  • blonde – loura
  • borrow – pegar emprestado
  • complaint – reclamação
  • front desk – balcão de atendimento
  • librarian – bibliotecária
  • nod – balançar a cabeça em concordância
  • phone book – catálogo telefônico
  • plot – história, enredo
  • puzzled – surpresa, intrigada
  • storm up to – ir com fúria, depressa
  • week – semana
  • whatsoever – algum
  • wrong – errado

O caipira e a máquina digital


 O

O caipira morava no “Ri di Janero” e comprou uma câmera digital na liquidação das Casas Pernambucanas.

Em visita aos pais nas férias, levou a câmera para a “roça”.

Mostrou a novidade para todos. Foi uma euforia e até o Padre veio ver a tal de máquina digital sem rolo de filme. Ninguém tinha visto algo igual.

Pra mostrá como o trem fununciava, o caipira quis tirar foto da família reunida.

Pediu que todos, cerca de mais de 50 membros da família, ficassem bem juntinhos debaixo de um sol causticante do interior… todos postados perto de uma cerca de arame farpado que separa a roça do chiqueiro, debaixo de uma mangueira…  

Ele se afastou cerca de uns 10 metros da turma, escolheu um toco de árvore pra deixar a câmera situada, programou o temporizador, clicou e saiu correndo na disparada em direção à todos…

Foi um “Deus-nos-acuda” e aquela gritaria insuportável.

Todos saíram correndo também, uns correram e se atiraram pro meio do mato, outros subiram em árvores, e outros atravessaram pra dentro do chiqueiro depois de pular uma cerca de arame farpado… e de qualquer jeito, rasgando as roupas e se machucando.

Aí o caipirinha pregunta: – Uai, gente! Qué qui deu nocêis pra disimbestá dessi jeito, sô?

A tia, com a orelha cortada sangrando, nariz esfolado, toda ofegante e segurando a roupa toda rasgada, responde:

– Se ocê, qui cunhece esse trem, teve medo, imagina nós qui num cunhece!!! Cê besta, sô!!!

Uma versão pós-moderna da princesa e o sapo


Passando pelo blog de Dyrdhra Rodrigues encontrei um texto muito interessante e quero compartilhar com vocês …

* * *

Numa terra muito distante…vivia uma linda princesa, independente e cheia de auto-estima.

Ela se deparou com uma rã enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo era relaxante e ecológico…
Então, a rã pulou para o seu colo e disse:
 

– Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Uma bruxa má lançou-me um encanto e transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir lar feliz no teu lindo castelo. A tua mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavar as minhas roupas, criar os nossos filhos e seríamos FELIZES para sempre…

Naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria, pensando consigo mesma:

– Eu hein! Nem morta…

(Luís Fernando Veríssimo)